Ao lado de Deltan Dallagnol, Sergio Moro pede orações na Marcha pra Jesus

Sergio Moro pede orações para Deltan Dallagnol em Marcha pra Jesus
Sergio Moro e Deltan Dallagnol na Marcha pra Jesus (Imagem: Reprodução)

Ao lado de Deltan Dallagnol, Sergio Moro pede orações na Marcha pra Jesus

A Marcha Para Jesus, que reuniu milhares de pessoas na Praça Santos Andrade, na Universidade Federal do Paraná (UF-PR) em Curitiba neste sábado (20), além de líderes religiosos, contou com as presenças do senador Sergio Moro (União-PR) e do deputado federal cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Deltan Dellagnol (Podemos). Durante a Marcha Para Jesus, Deltan subiu no caminhão de som acompanhado por Sergio Moro que discursou sobre a cassação do deputado.

Discurso de Sergio Moro

Na Praça Santos Andrade, Moro pediu orações: “O Brasil precisa de união e orações para afastar os maus sentimentos dos corações e mentes das pessoas, principalmente em Brasília, que tem o poder de fazer o bem e o justo para nosso povo”. Moro discursou em cima de um carro de som, ao lado de Deltan. Segundo ele, o ex-deputado foi cassado porque o Brasil “vive uma fase de ódio no coração e mente de algemas pessoas”.

Sergio Moro, que trabalhou junto com Deltan durante a Operação Lava Jato, rasgou elogios para o deputado cassado: “Deltan é a pessoa mais honrada que eu conheço, uma das melhores pessoas que já conheci. E eu digo isso sem ser um amigo próximo dele, digo isso pela admiração profissional pelo trabalho que ele fez nesse país, o quanto ele se dedicou a esse país, quantos riscos ele assumiu.

Este homem aqui [Deltan Dallagnol] sofreu nesta semana uma gigantesca injustiça, mas que eu atribuo a esse sentimento de ressentimento e de ódio. E se a gente se deixa, e isso todo mundo sabe, se dominar pelo ódio e pelo ressentimento, a gente se afasta cada vez mais de Deus e de Jesus”.

Por que Deltan foi cassado?

Na terça-feira (16), o TSE cassou o registro da candidatura de Deltan. O tribunal determinou a perda do mandato do deputado com base na Lei da Ficha Limpa. A decisão foi por unanimidade. O tribunal entendeu que Deltan, ao deixar o cargo de procurador da República tendo 15 pedidos de abertura de processo administrativo contra ele, fraudou a aplicação da Lei da Ficha Limpa. A lei diz que membros do MP (Ministério Público) e juízes que deixarem a carreira enquanto forem alvos de processos administrativos ficam inelegíveis por oito anos.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!