Após cassar mandato de Deltan Dallagnol, manifestação é agendada

Manifestação é agendada em Curitiba contra cassação do mandato de Deltan Dallagnol
Manifestação é agendada em Curitiba contra cassação do mandato de Deltan Dallagnol (Montagem: Reprodução)

Após cassar mandato de Deltan Dallagnol, manifestações são agendadas

No domingo (21), a partir das 15h, está agendado um ato de apoio ao deputado Deltan Dallagnol (Podemos-PR) em frente à sede do Ministério Público Federal (MPF), em Curitiba, após sua cassação pelo TSE. A presença de parlamentares de direita, incluindo Sergio Moro, é esperada, assim como a participação de movimentos de rua e influenciadores políticos. Os organizadores orientam que os manifestantes compareçam de preto “como sinal de luto” pela decisão.

Cassação do Mandato de Deltan Dallagnol

Dallagnol foi procurador federal de carreira e se destacou como chefe da força-tarefa do MPF na Lava Jato. Na noite da última terça-feira, (16), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizou a votação para cassar o mandato do congressista, que durou um minuto e seis segundos, desde o término do voto do relator do caso, ministro Benedito Gonçalves, até a proclamação do resultado.

O ex-procurador paranaense foi condenado com base na Lei da Ficha Limpa e perdeu seu cargo por unanimidade dos votos dos ministros, embora ainda haja a possibilidade de recurso. O julgamento foi presidido pelo ministro Alexandre de Moraes, que após o voto de Gonçalves, indagou se havia alguma divergência. Como não houve, o julgamento foi concluído e Moraes ressaltou que a medida é de imediata execução.

Deltan Dallagnol concede entrevista coletiva

Deltan deu entrevista coletiva no Salão Verde da Câmara e estava acompanhado de deputados oposicionistas do governo. “Eu perdi o meu mandato porque eu combati a corrupção. E hoje é um dia de festa para os corruptos e um dia de festa para o Lula”, afirmou. Dallagnol afirmou que foi alvo de vingança. “Eu fui cassado por vingança, porque eu ousei enfrentar o sistema de corrupção”, completou. Deltan Dallagnol foi eleito com 344 mil votos no Paraná na eleição do ano passado. O ex-deputado afirmou que os ministros do TSE utilizaram uma “inelegibilidade imaginária” para cassar o seu mandato, uma vez que ele não há processos administrativos disciplinares abertos contra ele.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!