Jair Bolsonaro vai aos prantos ao desabafar sobre investigação da PF

Jair Bolsonaro revela ter levado esculacho da PF e esclarece fatos sobre apreensão em sua casa
Jair Bolsonaro em entrevista à Jovem Pan (Imagem: Reprodução)

Jair Bolsonaro vai aos prantos ao desabafar sobre investigação da PF

Durante a tarde desta quarta-feira (03/05), Jair Bolsonaro teve diversas surpresas negativas e relatou os fatos em entrevista a coluna Jovem Pan. Em prantos, o ex-presidente que teve o celular apreendido pela Polícia Federal (PF), em sua própria casa, durante as investigações da Operação Venire contra factum, afirmou que foi ‘esculachado’ pelos policiais. A iniciativa foi dada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, que expediu mandado de busca e apreensão com a finalidade de investigar documentos falsos de vacinação da covid-19.

Relatos de Jair Bolsonaro em entrevista

O endereço de Bolsonaro foi incluído na Operação Venire, que mira um grupo suspeito de inserir dados falsos de vacinação contra a Covid-19 nos sistemas do Ministério da Saúde. Os agentes da PF apreenderam seus celulares. Na entrevista, o ex-presidente voltou a negar falsificação do cartão vacinal. Ele diz não ter tomado o imunizante e sustentou que, ao viajar aos Estados Unidos, não teve necessidade de apresentar o documento.

“Eu chamo de operação para esculachar. Podiam perguntar sobre vacina para mim, cartão, eu responderia sem problema nenhum. Agora, é uma pressão enorme, 24h por dia, o dia todo, desde antes de eu assumir a Presidência”, disse Bolsonaro em entrevista à rádio Jovem Pan.

“Acharam o cartão de vacina da minha esposa, a Michelle [pausa para chorar], tiraram a fotografia, a suspeita era de fraude”, afirmou o ex-presidente. Segundo ele, os policiais federais fizeram uma “varredura” na casa e perguntaram a senha de seu aparelho celular, que foi apreendido. “Ela foi vacinada em 2021 nos Estados Unidos e eu não tomei vacina lá, não tomei em lugar nenhum. Ela tomou a vacina Janssen, logo na volta para o Brasil, e no ano passado ela voltou a ter uma crise e o médico disse que era ‘por causa da vacina’”, afirmou Bolsonaro.

Bolsonaro desmente falsificação de documento

Jair Bolsonaro alegou que tem “zero” participação na fraude do cartão e que nunca foi necessário apresentar informações falsas para viajar ao exterior. “No tocante a fraude, da minha parte é zero. As vezes que viajei pelo mundo, uma vez foi para a Itália, se não me engano, perguntei se era exigido a vacina. Falaram que sim. Então falei ‘se é sim, não viajo’. Então veio a resposta oficial que estava dispensada a vacina. O tratamento para chefe de Estado é diferente de cidadão comum. Nas minhas idas aos Estados Unidos, nunca foi exigido o cartão vacinal”, alegou o ex-presidente.

 

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!