Angélica fala sobre marcas emocionais por causa da televisão

angelica-fala-sobre-marcas-emocionais-de-comecar-cedo-na-tv
Angélica fala sobre marcas emocionais de começar cedo na TV. (Foto: reprodução/internet)

Angélica, a apresentadora que está sendo considerada para um novo programa nos sábados da TV Globo, compartilhou seus sentimentos e experiências sobre as “sequelas” emocionais que carrega por ter começado sua carreira na televisão em uma idade precoce.

Durante uma conversa aberta, Angélica revelou que está abordando essas questões em terapia e que desenvolveu uma maneira única de lidar com elas, algo que outras pessoas podem não ter alcançado.

Em uma entrevista à Quem, a artista, que é casada com Luciano Huck, detalhou como lida com as expectativas.

Ela começou afirmando:

Você estando bem, vai iluminar todo mundo que está em volta. Tento estar bem comigo mesma. Faço terapia duas vezes por semana. E é difícil. É difícil lidar com a expectativa do outro, o que o outro quer de nós. Trabalhar isso ainda é muito difícil para mim”.

No decorrer da conversa, Angélica abordou os traumas emocionais que carrega devido ao início precoce de sua carreira na televisão.

Sua estreia ocorreu aos 4 anos, quando venceu o concurso “A Criança Mais Bonita do Brasil” no “Cassino do Chacrinha“. Ela compartilhou:

Eu tenho as minhas sequelas de ter começado a trabalhar tão cedo, de ter tantas expectativas sobre mim tão cedo”, disse.

Angélica afirma ter dias difíceis

Têm dias em que eu acordo um pouco mais confusa, têm dias que não é tão fácil”, apontou.

Eu vou trabalhar eternamente com elas [as sequelas], mas vou conviver com elas amigavelmente. Elas existem, elas me construíram. Eu sou essa pessoa hoje por tudo que eu vivi. Nem sempre foi fácil, mas hoje tem muito mais coisa boa”, reforçou.

Angélica expressou gratidão pela forte rede de apoio de sua família ao enfrentar essas dificuldades.

Embora não tenha mencionado nomes, ela revelou que superou desafios que outras pessoas que começaram suas carreiras cedo podem não ter conseguido superar em termos de saúde mental.

Em conclusão, ela termina sua fala sobre saúde mental:

Sempre tive uma família muito pé no chão. E eu também. Às vezes, olho pessoas que começaram a trabalhar cedo, como eu, pequena, e não tiveram uma saúde mental para seguir bem”, comentou.

Eu tive muita sorte por ter pessoas certas perto de mim. Eu busquei também. Sobrevivi a coisas que pessoas que também começaram cedo não conseguiram. Em termos de saúde mental, mesmo. Não estou falando de sucesso, de nada disso. Estou falando de vida”. Angélica diz que agradece diariamente pela saúde emocional que alcançou.

Estou sempre me desafiando e falando não. Aprendi a falar não há pouco tempo. É delicioso!”, encerrou a famosa.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!