Polícia Espanhola prende suspeitos de pendurar boneco de Vini Jr. morto

Polícia Espanhola prende suspeitos de pendurarem boneco de Vini Jr
Polícia Espanhola prende suspeitos de pendurarem boneco de Vini Jr (Imagem: Reprodução)

Polícia Espanhola prende suspeitos de pendurar boneco de Vini Jr. morto

A Polícia Nacional da Espanha divulgou imagens de quatro pessoas presas suspeitas de pendurar um boneco do atacante brasileiro Vinicius Júnior em uma ponte, como se ele estivesse sendo enforcado. O jogador do Real Madrid vem sofrendo seguidos ataques racistas em território espanhol. “Eles têm 19, 21, 23 e 24 anos. Vários foram identificados durante partidas de alto risco em dispositivos da Polícia para a prevenção da violência no esporte”, postou o órgão em uma rede social. Um dos presos, inclusive, teria passagem por lesão corporal, segundo a polícia.

Quando o boneco foi pendurado?

Torcedores do Atlético de Madrid penduraram pelo pescoço um boneco com a camisa do atacante do Real. O caso ocorreu em janeiro deste ano, na véspera do confronto entre Atlético e Real pela Copa do Rei. O boneco foi pendurado em uma ponte próxima ao centro de treinamentos do Real Madrid. Havia ainda uma faixa com a frase “Madrid odia al Real” (Madri odeia o Real, como se a cidade odiasse o time de Vini).

O boneco, com uma camisa de Vinicius Júnior, apareceu pendurado, simulando um enforcamento, no dia 26 de janeiro, horas antes da vitória do Real Madrid por 3 a 1 sobre o Atlético de Madrid, pela Copa do Rei. Com ele, havia uma faixa com as palavras “Madri odeia o Real”. Na sequência do ataque, o clube espanhol do brasileiro denunciou um “lamentável e repugnante ato de racismo, xenofobia e ódio contra o nosso jogador Vinicius”, declarando esperar “que sejam apuradas todas as responsabilidades de quem participou neste ato tão desprezível”. Foi imediatamente aberto um inquérito.

A investigação, baseada principalmente em testemunhos, estabeleceu que esses quatro torcedores suspeitos, “identificados durante os jogos classificados como de alto risco no âmbito da prevenção da violência no esporte”, eram os “presumíveis autores” dos atos, declarou a polícia.

Identificação dos suspeitos

As quatro pessoas, detidas em Madri, são alegadamente responsáveis por um “crime de ódio”, informa o comunicado oficial da polícia. Três delas são “membros ativos de um grupo radical de torcedores de um clube de Madri”. Os presos têm 19, 21, 23 e 24 anos de idade.  Os meios de comunicação da Espanha informaram que a polícia local tinha utilizado câmeras de segurança para identificar os autores do crime, mas até agora não tinham sido tomadas quaisquer medidas. A mensagem de ódio na faixa é frequentemente utilizada por um dos grupos de torcedores do Atlético de Madrid, que negou ter sido responsável pela exibição. A polícia não disse imediatamente se os detidos tinham alguma ligação com esses torcedores.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!