Adidas investiga acusações de que Kanye West exibia vídeos íntimos para funcionários

Após a repercussão das denúncias feitas por ex-funcionários da Yeezy, de Kanye West, relatando que o rapper exibia conteúdo pornográfico seu e de Kim Kardashian com frequência, o jornal The Guardian informou que a Adidas, responsável pela marca, irá investigas as acusações.

Kanye West
Adidas investiga acusações de que Kanye West exibia vídeos íntimos para funcionários. (Foto: Reprodução/Instagram).

A empresa, que já havia encerrado o contrato com o artista também conhecido como Ye por conta das declarações antissemitas feitas por ele, decidiu se pronunciar publicamente sobre o caso após, segundo o jornal, um de seus maiores investidores, o grupo Union Investment, pedir explicações.

Em carta publicada pela revista Rolling Stone, os funcionários pedem que a Adidas investigue “o ambiente tóxico e caótico que Kanye West criou”, bem como um “padrão doente de comportamento predatório em relação às mulheres”.

“O comportamento mais preocupante que deveria ter sido sinalizado pela equipe executiva logo no início da parceria é sua abordagem manipuladora e baseada no medo, ao mesmo tempo em que tenta afirmar o domínio sobre os funcionários da Adidas em salas fechadas”, diz o documento.

Uma das denúncias, feita por um jovem que trabalhou na equipe de criação, afirmou que Ye lhe mostrou uma foto explícita de Kim, em 2018, durante uma entrevista de emprego. “Minha esposa acabou de me enviar isso”, disse o rapper também conhecido como Ye. Enquanto exibia uma foto “muito reveladora e pessoal”, da famosa, em seu celular.

Dois outros ex-funcionários também relataram que West mostrou um vídeo explícito de Kim para a equipe criativa da Yeezy, marca do famoso, no mesmo ano.

Além disso, os funcionários também classificaram o ambiente de trabalho na empresa como “caótico” e “tóxico” principalmente para mulheres. Outro relato conta que uma das profissionais da equipe pediu para mudar de setor dentro da Adidas, após uma reunião com West.

Segundo a reportagem, membros do alto escalão da empresa, incluindo um vice-presidente, estavam cientes do comportamento do rapper. “Na ocasião, West começou a gritar que os Yeezys ainda não estavam de acordo com seus padrões, então se aproximou de uma funcionária sênior, olhou para o pé, olhou para ela e disse: ‘Quero que você me faça um sapato que eu possa f*der’”, dizem os funcionários.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!