Neymar é intimado pela Polícia Civil em investigação de agiotagem

Jogador Neymar Jr. (Imagem: Reprodução)

Na última sexta-feira (27), a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), informou que intimará o jogador Neymar Jr. a prestar depoimento, como testemunha, na investigação de uma operação sobre um grupo suspeito de agiotagem, receptação de joias e pedras preciosas, bem como lavagem de dinheiro.

Segundo a polícia, o craque teria recebido duas joias de um indivíduo que é alvo da operação. Neymar não é considerado como investigado na ação, mas como testemunha, ele deve esclarecer qual é o seu envolvimento com o grupo e se ele sabia da prática das atividades ilícitas deles.

Durante a investigação, três pessoas foram presas e um outro suspeito identificado como Eduardo, que aparece m fotos com o atleta. Eduardo atualmente está foragido. Conforme a polícia afirmou, o grupo criminoso movimentou cerca de R$ 16 milhões dentre os anos de 2019 e 2021.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em uma joalheria de Taguatinga em uma Cassino de Poker localizado em Águas Claras e em uma marina da Asa Norte. Durante a investigação foi descoberto que o grupo fazia empréstimos a juros superiores ao permitido pela legislação e cobravam os valores sob ameaças.

Importância do depoimento de Neymar

Nas redes sociais, o foragido Eduardo e o jogador Neymar se seguiam mutuamente, inclusive Eduardo postava sobre a entrega das joias ao camisa dez da seleção brasileira. Nas postagens também é possível verificar que o investigado era visto com outros jogadores, tais como Daniel Alves e Kylian Mbappé.

A polícia informou que no dia 08 de fevereiro de 2017, Eduardo publicou uma imagem que mostra Neymar com uma corrente de diamantes. A foto tinha a seguinte legenda: “A busca de um sonho é a loucura mais exata de realizar’. Quando se trabalha duro em busca do que sonha, se conquista! Ter fé, pois fácil não é nem vai ser. @neymarjr”.

No ano seguinte, foi possível verificar outra postagem no Instagram de Eduardo, na qual ele divulga a entrega de um anel de ouro para o jogador e escreveu na legenda da publicação: “Mais uma joia feita com muito carinho pra gênio da bola @neymarjr. Obrigado pela atenção e confiança no trabalho.

Diante de tal provas, a polícia se manifestou a respeito da importância do depoimento de Neymar para sanar dúvidas e prestar esclarecimentos, para que a operação obtenha êxito na prisão dos criminosos:

 

“Considerando a indicação robusta de que as joias comercializadas por Eduardo são de origem criminosa, a DRF1/PCDF entendeu que é necessária a colheita da versão do jogador Neymar, na condição de testemunha, a fim de que esclareça, entre outras circunstâncias, se houve efetivo pagamento da corrente e anel de diamantes e se tinha conhecimento do envolvimento do investigado Eduardo com a prática de crimes de agiotagem, extorsão, receptação e lavagem de capitais”.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!