Marilyn Manson é acusado de ameaçar criança de 8 anos; entenda

O cantor Marilyn Manson acaba de entrar em mais uma nova polêmica em sua vida. O artista, que enfrenta acusações de comportamentos violentos com mulheres, agora está sendo apontado por ameaçar uma criança de 8 anos.

publicidade
Marilyn Manson
Marilyn Manson (Reprodução)

Conforme informações do portal The Daily Mail, a criança se trata do filho de Evan Rachel Wood. O caso foi denunciado em abril deste ano, durante uma audiência pela tutela do menino contra seu ex-marido, Jamie Bell.

publicidade

O documento ainda aponta que as ameaças do artista fizeram Rachel reforçar a segurança de sua casa instalado janelas de vidro à prova de balas, porta de aço e cerca. Este também seria o motivo dela ter se mudado para Nashville, no estado do Tennessee.

“Estou muito preocupada com a segurança de nosso filho quando estiver em Los Angeles. Tenho muito medo do suposto infrator,” disse a artista no documento jurídico obtido pela publicação americana.

Rachel também confirmou que estava se sentindo ameaçada e com medo de sofrer retaliação de Manson. “Sofri ferimentos físicos e emocionais graves e traumáticos em suas mãos e temo que ele busque retaliação contra mim por testemunhar, prejudicando a mim, meu filho e membros de minha família”, disparou.

publicidade

Em outro momento do depoimento, a atriz afirmou que pessoas próximas afirmaram que Manson chegou a fotografar seus filhos. Apesar das acusações, o advogado do cantor não se pronunciou sobre o caso.

Marilyn Manson gerou polêmica no Grammy

Em novembro Marilyn Manson apareceu entre os indicados ao Grammy 2022, poucos tempo depois de surgirem suas acusações de violência contra mulheres mais de 15 mulheres. A situação fez a organização do evento ter que se pronunciar.

publicidade

Em entrevista ao The Wrap (via NME), Harvey Mason Jr. (CEO da Recording Academy, responsável pela realização do Grammy), falou sobre a indicação do artista, que foi um dos compositores de Donda, disco de Kanye West.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“Não vamos olhar para a história das pessoas, não vamos olhar para seus antecedentes criminais, não vamos olhar para nada além da legalidade dentro de nossas regras de, esta gravação para este trabalho é elegível com base na data e outros critérios. Se for, eles podem submeter à consideração,” disse Mason Jr.

“Vamos dar uma olhada em quem está pedindo para fazer parte disso, pedindo para estar presente, e vamos tomar nossas decisões nesse ponto. Mas não teremos o objetivo de impedir que as pessoas enviem seus trabalhos para que nossos eleitores decidam.”

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade

Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.

Veja mais ›
Fechar