Liniker é a primeira cantora trans a ganhar o Grammy Latino

A 23ª cerimônia do Grammy Latino rolou na última quinta-feira (17), e vários artistas brasileiros venceram as categorias específicas de Língua Portuguesa.  A premiação é a mais importante da música na América Latina, que abrange o nosso idioma, além do espanhol e outras línguas de origem latina. A edição de 2022 premiou Liniker que é a primeira mulher transgênero a conquistar uma vitória na premiação.

Os apresentadores da noite foram do Brasil, México, Itália e Porto Rico, que pertence aos Estados Unidos, representados respectivamente pelas artistas Anitta, Thalía, Laura Pausini e o cantor Luis Fonsi. A cerimônia aconteceu no Mandalay Bay Events Center, na cidade de Las Vegas, em Nevada nos EUA. A intérprete de Envolver perdeu as duas indicações em que concorria na premiação.

Na edição deste ano, Liniker estava em três categorias, mas somente duas creditavam a artista. Isso porque, ela não estava nos créditos na categoria Melhor Álbum de Engenharia de Gravação. Caso o disco Indigo Borboleta Anil ganhasse o gramofone iria para os engenheiros de som Zé Nigro e Gustavo Ruiz, os misturadores João Milliet e Rodrigo Sanches, e por fim, o engenheiro de masterização Felipe Tichauer.

O disco de estreia da artista concorreu com Dentro da Matrix de Érico Moreira, Jobim Forever por Antonio Adolfo e ya no somos los mismos de Elsa y Elmar, mas quem venceu foi Motomami de Rosalía, que também venceu a categoria de Álbum do Ano.

Liniker conquista primeira vitória no Grammy Latino 2022

Liniker venceu a categoria de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira com o disco
Indigo Borboleta Anil. O filho de Cássia Eller, Chico Chico concorreu com o disco Pomares. Além dele, Ney Matogrosso com Nu Com A Minha Música, Marisa Monte com Portas, Caetano Veloso com Meu Coco e Síntese Do Lance de João Donato e Jards Macalé também estavam na disputa pelo gramofone dourado.

Liniker
Liniker conquista sua primeira vitória no Grammy Latino (Reprodução/Twitter)

Liniker foi a segunda cantora negra da América Latina a vencer um Grammy, a primeira foi Ludmilla minutos antes com seu álbum Numanice #2 em 23 edições da versão latina. Além disso, a intérprete de Zero também é a primeira mulher transgênero a vencer um prêmio Grammy, contando também o evento principal. O Grammy Awards 2023 pode fazer o mesmo com Kim Petras que concorre com Unholy com Sam Smith.

Já em Melhor Canção em Língua Portuguesa, o prêmio foi para os compositores da música, quem venceu foi Vento Sardo do uruguaio Jorge Drexler com Marisa Monte. Se Liniker vencesse com Baby 95, o gramofone dourado também iria para Mahmundi, Tássia Reis e Tulipa Ruiz. Também concorriam Idiota de Jão, Me Corte Na Boca Do Céu A Morte Não Pede Perdão, dueto de Criolo e Milton Nascimento. Além de Meu Coco de Caetano Veloso e Por Supuesto de Marina Sena.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!