Israel & Rodolffo: nova música da dupla é acusada de apologia ao estupro

A dupla Israel e Rodolffo tem sido alvo de uma polêmica nas redes sociais após o lançamento de seu novo single, “Dar uma namorada”, lançada na sexta-feira (19). A canção está sendo detonada por supostamente fazer “apologia ao estupro”.

publicidade
Israel e Rodolffo (Imagem: Reprodução/Web)
Israel e Rodolffo (Imagem: Reprodução/Web)

O caso se iniciou logo após a psicanalista, Doutora em Psicologia e feminista Manuela Xavier compartilhar um vídeo no qual faz uma análise da faixa, que faz parte do novo EP da dupla, “Ao Vivo em Brasília”.

publicidade

“se a mulher for es…, a culpa é dela. Porque ela atiçou. A música é uma apologia clara ao es… A realidade no Brasil não é isso que acontece numa rua escura, um homem mascarado. Em 80% dos casos, a vítima conhece seu agressor”, diz.

Na letra, que tem composição assinada por Ciro Neto, Matheus Cott, Renato Campero e Thales Gui, os artistas falam sobre uma pessoa que é seduzida, mas o flerte não termina em sexo: “Cê não vai, me iludir de graça. Me atiçou, vai ter q dar uma namorada. Se não ta querendo rolo, então não caça”.

Em postagem compartilhada no Instagram, Manuela ainda crítica a postura da rede social, que impede que ela cite a palavra “estupro”, mesmo que em uma publicação que faz denúncia a um fator social.

publicidade

“Esse é um vídeo de silêncios. Não posso pronunciar a palavra €$tu.pr*. Vejam bem, eu, uma mulher, não posso fazer uma denúncia sobre a cultura do €$tu.pr*, que faz uma de nós vítima a cada 8 minutos.”

“Mas Israel e Rodolffo, dois homens brancos, podem cantar que ‘me atiçou vai ter que dar uma namorada’. Deixe aqui um “.” Caso você tenha sofrido algum tipo de v!8l3nc14 çeqssual e escreva ‘estamos juntas’ pra que a gente saiba que não estamos só. E que a Som Livre tome alguma providência”, completa a psicanalista.

publicidade

Rodolffo se defendeu da acusação

Após a repercussão do vídeo, que gerou diversas discursões nas redes sociais, o ex-BBB Rodolffo resolveu se pronunciar. Na postagem de Manuela, ele fez um comentário tentando se defender da interpretação da médica.

publicidade

“Boa noite, Manuela, tudo bem? Olha, primeiramente eu acho que você está exagerando nas observações, pois a gente faz música pra homem e pra mulher. Uma mulher pode cantar para um homem essa letra, ela é unissex.”

“É uma música alegre, descontraída, para as pessoas se divertirem cantando. Sou totalmente a favor de sua causa, estou com você. Agora, vir criticar meu trabalho induzindo as pessoas a pensarem que é uma música machista, não. Foi feita pra mulher cantar também”, escreveu Rodolffo.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.

Veja mais ›
Fechar