Fernando Diniz fala sobre sua demissão da Seleção Brasileira

Fernando Diniz segue na mira da CBF
Fernando Diniz se pronuncia pela primeira vez após saída da Seleção Brasileira. (Foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)

O técnico do Fluminense, Fernando Diniz, falou pela primeira vez sobre a sua demissão do cargo de treinador interino da Seleção Brasileira. O profissional foi demitido após um retrospecto de apenas 2 vitórias em 6 jogos e deu lugar a Dorival Júnior.

Fernando Diniz falou sobre o assunto em entrevista coletiva após o jogo entre Fluminense e Bangu, pelo Campeonato Carioca, em que venceu por 4 a 1. O técnico se mostrou decepcionado com a forma com que a sua passagem pela Seleção foi lidada. ‘‘Queria que tivesse sido diferente. Mas são águas passadas. Temos que tocar a vida em frente. Tenho muita clareza daquilo que fiz para a seleção brasileira e o meu contato com os jogadores e a Seleção está em boas mãos agora. Eu tinha muita convicção de que aquilo, com mais tempo, iria dar resultados muito importantes. Tinha um feeling muito claro disso. Para quem estava internamente também tinha nitidez do que estava sendo feito.’’, disse.

”Seis jogos é uma amostragem extremamente pequena. Infelizmente falamos muito dos resultados de curto prazo e canso de falar que é um dos males do futebol brasileiro. O trabalho precisa de um pouco mais de tempo. Não por ser eu, mas qualquer pessoa precisa de um pouco mais de tempo. Não dá para você ter uma amostragem muito pequena e ficar fazendo qualquer tipo de avaliação. O jogo com a Argentina, por exemplo, foi um jogo grande que o Brasil fez e que não teve resultado. Aquilo, na sequência do trabalho, iria melhor, muito provavelmente, a performance e os resultados chegariam. Mas saio com um sentimento de ter feito o melhor, ter criado relações especiais com os jogadores e o estafe que estavam comigo”.

Fernando Diniz revela contato com Dorival Júnior

O técnico campeão da Libertadores afirmou que ainda não chegou a falar de maneira mais profunda com Dorival Júnior, o novo técnico da Seleção Brasileira, mas que já trocou mensagens.

Por fim, Diniz declarou que é grato pela oportunidade e revelou que a sua saída era esperada, pois a CBF havia firmado um acordo verbal com o Fluminense para não tirá-lo do clube carioca. ‘‘Às vezes, o resultado do campo não acompanha o trabalho de maneira imediata. Todavia, o presidente colocou no seu discurso em relação à minha saída sobre o compromisso que ele tinha com o Mário Bittencourt de não me tirar do Fluminense. Essa conversa realmente existiu quando estivemos na CBF’’, contou.

Veja também:

 

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!