Bárbara Eugênia cria atmosfera minimalista em “Crashes n’ Crushes”

O álbum “Crashes n’ Crushes” é efeito daquilo que faz o coração disparar: da beleza de amanhecer à dureza do muro. Real ou inventado, foi o sentir que impulsionou Bárbara Eugênia na hora de criar as canções do trabalho que já está disponível em todas plataformas de streaming.

publicidade
Bárbara Eugênia
Bárbara Eugênia lança quinto disco flertando com uma sonoridade acústica (Foto: Debby Gram / Divulgação)

Um disco que nasce abrindo um novo capítulo na vida da artista. Formado por músicas compostas entre 2015 e 2021, o álbum foi gravado em Lisboa, pois Bárbara passou parte do último semestre pandêmico na Ilha dos Açores.

publicidade

Entre os instrumentos que aparecem em “Crashes n’ Crushes”, celesta, theremin e um bandolim vietnamita, executados pelo músico português Noiserv e Bianca Godói, baterista em “Tuda”, disco de Bárbara Eugênia de 2019, e que também assina a coprodução do disco com a cantora.

No violão e na voz de Bárbara Eugênia, a maioria das letras aparecem em inglês. O português dá as caras em “Estrela da Noite”, versão da original de Jorge Mautner, na vinheta delícia “Sambinha” e em “O Amor se Acabou”.

Esta última faixa chega com um videoclipe disponível no YouTube e traz uma inspiração em Wanderlea, cantora símbolo da Jovem Guarda, além de com um pouco de sofrência e outro de superação.

publicidade

“Crashes n’ Crushes” é um disco minimalista para os padrões da cantora, e chega a flertar com uma produção acústica. No trabalho, Bárbara sai de sua zona de conforto, encara inseguranças e estranhezas que resultam em delicadeza e profundidade. Além disso, o disco passeia por fases e paixões, seus sonhos e desejos comuns a quem quiser mergulhar.

Ouça “Crashes n’ Crushes”, de Bárbara Eugênia

Assista ao clipe de “O Amor se Acabou”

Letra

publicidade

Tudo que eu esperei de você
Não voltou
Nenhum esforço pra retribuir
nenhuma força pra consertar
Você quebrou e deixou pra lá
Todos pedaços
De um amor inteiro
Que já durou mais do que devia
Pois não saberia lidar
Não tinha espaço pra faltar
O amor se acabou
E eu nem vi
Nem te vi partir
Mas não importa mais
Guardo o que é meu
Você não soube cuidar
E esse problema é seu
Só seu
O amor se acabou
E eu nem vi
Nem te vi partir
Já não importa mais
Levo o que é meu
E agora quem vai cuidar de mim mesma sou eu
Sou eu

Quem é Bárbara Eugênia?

Cantora, compositora e produtora, Bárbara Eugênia começou a carreira em 2008. Ela já tem 4 álbuns solo e dois trabalhos paralelos lançados. A artista vem assinando a coprodução de seus discos desde 2014, além de produzir outros artistas e trilhas sonoras.

A cantora participou de diversos festivais, programas de TV e rádio, além de ter realizado turnês na Europa e nos Estados Unidos. Em 2014, levou o prêmio Multishow de Música Brasileira pela versão de “Porque Brigamos”, clássico eternizado por Diana, e teve sua canção “Coração” na trilha da novela Velho Chico, da TV Globo.

publicidade

Navegando pelos reinos do amor em todas as suas expressões, ela traz principalmente ritmos brasileiros, rock, folk e música eletrônica e, com essas múltiplas influências, a experimentação está sempre presente em seu trabalho de forma natural.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Seu último lançamento foi sob o codinome Djane Fonda, sua persona retrô futurista em produções estritamente eletrônicas. Agora, prepara-se para apresentar ao mundo seu quinto disco solo, intitulado “Crashes n’ Crushes”.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Marcelo Argôlo

Marcelo Argôlo é jornalista e pesquisador musical. Autor do livro Pop Negro SSA: cenas musicais, cultura pop e negritude, atua no mercado de comunicação e jornalismo musical desde 2012. Nesse período, teve passagens por redações, agências e assessorias. Atualmente se dedica ao Mix Me e a projetos de produção de conteúdo sobre música pop e negritude.

Veja mais ›
Fechar