BaianaSystem reflete sobre a ausência do Carnaval em documentário

Saudade. Esse é o sentimento que os amantes do Carnaval seguem sentindo com dois anos de cancelamento da folia por conta da pandemia. Além da celebração, a festa também é renda de milhares de famílias. É a partir desta ótica que o BaianaSystem pensa o Carnaval.

publicidade

O grupo anunciou um curta documental, intitulado “Doc Manifestação: Carnaval do Invisível”, para tratar da abstinência da festa por diferentes visões. A partir da produção, o Baiana quer transmitir um manifesto visual provocados pela ausência do Carnaval, mais especificamente da cidade de Salvador.

O curta de 22 minutos estará disponível a partir do dia 21 de fevereiro, às 09h, no canal da Amazon Music, no Youtube. A direção é assinada por  Filipe Cartaxo, Letícia Simões e Russo Passapusso e conta com depoimentos de Leno Sacramento, Goli Guerreiro, Mestre Jackson, Maestro Ubiratan Marques, Matheus Rocha, Emilly e Emanuelly do Rosário Silva Santos.

publicidade
BaianaSystem
BaianaSystem reflete sobre a ausência do Carnaval em documentário (Divulgação)

O filme se passa nas ruas do Centro Histórico de Salvador e traz  depoimentos, imagens de arquivo e metáforas visuais. Com a narrativa costurada pela onipresença da música, substrato e fundamento da festa.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

“A importância dessa peça é mostrar para o mundo o que só quem estava lá, quem está aqui, vê. Não é de hoje, é de sempre. O carnaval de rua fora dos clubes, fora do circuito oficial. Os trabalhadores que estão embaixo do trio, a música afro-brasileira que é a gênese disso tudo, é o axé inteiro que realiza. O rum, rumpi, lé. O batuque quando o dia amanhece. Carnaval é isso, e ainda assim, invisível”, conta empresário e gestor de carreira, Pedro Tourinho, ao visualizar o documentário.

publicidade

Viver o mergulho do Carnaval, mesmo sendo em uma tela tem sua importância. “O documentário vem justamente no momento em que a representação do silêncio abre novos caminhos. O renascimento que se propõe a partir das Cinzas tem ainda mais força com a necessidade de renovar as esperanças, de acreditar que a ocupação dos espaços é a grande maneira de transformar, e o Carnaval continua sendo uma jóia desse experimento humano nas Américas”, conta em nota oficial.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Milena Cerqueira

Formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), tenho interesse e experiência em jornalismo cultural, comunicação interna e assessoria de imprensa. Na área acadêmica, realizei pesquisa referente ao trabalho de conclusão de curso nas áreas de música e cultura pernambucana.

Veja mais ›
Fechar