Universo Tim Burton: Filmes e Séries como a Wandinha na Netflix

Tim Burton, com sua estética única e visão sombriamente poética, tem encantado o mundo do cinema há décadas. Desde suas primeiras obras-primas, como “Edward Mãos de Tesoura”, até suas mais recentes incursões na televisão, Burton tem uma habilidade inigualável de transformar o macabro em mágico.

Sua colaboração frequente com o ator Johnny Depp tem produzido algumas das mais memoráveis e icônicas obras cinematográficas da história.

Agora, com a sua mais recente produção, “Wandinha” na Netflix, os fãs ficaram ansiosos por ver sua interpretação da querida personagem da Família Addams.

Neste artigo, mergulharemos no universo de Tim Burton, explorando seus filmes mais notáveis, sua relação com a Família Addams e o que podemos esperar de “Wandinha” na plataforma de streaming.

Mini Biografia de Tim Burton

mini-biografia-de-tim-burton-conheca-seus-filmes-e-mais
Cineasta Tim Burton (Foto: Reprodução/Internet)

Tim Burton, nascido em 25 de agosto de 1958, é mais do que apenas um cineasta; ele é um contador de histórias, um artista visual e um ícone cultural. Originário de Burbank, Califórnia, Burton cresceu imerso em filmes e animações, o que moldou sua paixão e direção na indústria cinematográfica.

Seu estilo distintivo, caracterizado por paisagens sombrias, personagens excêntricos e uma estética gótica, tornou-se rapidamente reconhecível e amplamente celebrado.

Desde o início de sua carreira, Burton mostrou uma inclinação para o macabro e o misterioso. Seus primeiros trabalhos, como “Vincent” e “Frankenweenie”, já exibiam traços de sua assinatura estilística.

No entanto, foi com filmes como “Beetlejuice” (Os Fantasmas se Divertem) e “Edward Mãos de Tesoura” que ele realmente se estabeleceu como uma força a ser reconhecida em Hollywood.

Sua vida pessoal, especialmente seu relacionamento com a atriz Helena Bonham Carter, também atraiu atenção considerável.

Juntos por mais de uma década, o casal tornou-se sinônimo de colaborações cinematográficas criativas, trabalhando juntos em filmes icônicos como “Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet” e “Alice no País das Maravilhas”.

Seus dois filhos, Nell e Billy Raymond, são testemunhas do legado duradouro de Burton, não apenas como cineasta, mas também como pai.

Além de sua carreira no cinema, Burton é um artista talentoso, com exposições de suas obras de arte sendo exibidas em museus ao redor do mundo. Seus desenhos, muitas vezes tão sombrios e imaginativos quanto seus filmes, oferecem uma janela para a mente de um dos maiores visionários do nosso tempo.

Todos os Filmes e Séries de Tim Burton

Tim Burton é um cineasta cujo estilo único e visão gótica o distinguem no mundo do cinema. Seu talento para criar mundos fantásticos e personagens memoráveis é evidente em cada uma de suas produções. Aqui está uma lista de seus filmes mais notáveis, organizados em tópicos:

Animações e Stop-Motion:

1. “Vincent” (1982)

“Vincent” é uma das primeiras obras de Tim Burton e oferece um vislumbre do estilo e temas que se tornariam centrais em sua carreira.

Com uma duração de apenas seis minutos, esta animação em stop-motion conta a história de Vincent Malloy, um garoto de 7 anos que fantasia ser como o ator Vincent Price, ícone do cinema de terror.

O curta é narrado pelo próprio Price, e a poesia da narração, combinada com a estética sombria, cria uma atmosfera melancólica e gótica. Através deste trabalho, Burton explora temas de isolamento, identidade e a linha tênue entre fantasia e realidade, elementos que se tornariam recorrentes em suas futuras produções.

Confira o curta abaixo:

Créditos: Canal Youtube - cleberformiga

2. “Os Fantasmas se Divertem” (Beetlejuice) (1988)

Este filme é uma comédia sobrenatural que se tornou um clássico cult. A história gira em torno de um casal, Barbara e Adam Maitland, que após sua morte prematura, descobre que sua casa foi ocupada por uma nova família.

Desesperados para expulsar os intrusos, eles contratam Beetlejuice, um “bio-exorcista” excêntrico e imprevisível. O que se segue é uma série de eventos hilários e macabros.

O filme é repleto de efeitos visuais inovadores para a época e apresenta uma mistura única de humor e horror, tornando-se um marco no gênero de comédia sobrenatural.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Planeta Terror

3. “Batman” (1989)

Com “Batman”, Tim Burton trouxe uma nova abordagem ao universo do super-herói. Distante da imagem mais campy e colorida da série de TV dos anos 60, Burton apresenta uma Gotham City gótica, sombria e corrompida pelo crime.

Michael Keaton interpreta Bruce Wayne/Batman, um vigilante atormentado por seus demônios internos, enquanto Jack Nicholson oferece uma performance icônica como o Joker (Coringa), um vilão psicótico e teatral.

A trilha sonora de Danny Elfman, combinada com a direção artística e a narrativa, criou uma atmosfera densa e estilizada, redefinindo o que poderia ser um filme de super-herói e estabelecendo um padrão para futuras adaptações do gênero.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - All About Batman

4. “Edward Mãos de Tesoura” (1990)

“Edward Mãos de Tesoura” é, sem dúvida, um dos filmes mais icônicos de Tim Burton e encapsula muitos dos temas e estilos que definem sua carreira. A história é centrada em Edward, uma criação inacabada de um inventor solitário, que tem lâminas afiadas no lugar das mãos.

Após a morte de seu criador, Edward vive isolado em um castelo até ser descoberto por Peg, uma vendedora de cosméticos que o leva para sua casa suburbana.

O filme explora a jornada de Edward enquanto ele tenta se integrar à sociedade, enfrentando curiosidade, aceitação, rejeição e medo por parte dos habitantes locais.

Johnny Depp oferece uma performance tocante como o protagonista, capturando a inocência e vulnerabilidade de Edward. A estética contrastante entre o gótico e o colorido suburbano, juntamente com a trilha sonora emotiva de Danny Elfman, cria uma atmosfera única.

O filme é uma reflexão sobre o que significa ser diferente em um mundo que valoriza a conformidade.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Arquivo de Trailers

5. “Batman – O Retorno” (1992)

Em “Batman – O Retorno”, Tim Burton aprofunda-se ainda mais na psique de seus personagens e na atmosfera sombria de Gotham City.

O filme apresenta dois novos antagonistas: o Pinguim, interpretado por Danny DeVito, um homem deformado que foi abandonado por seus pais e cresceu nos esgotos da cidade, e a Mulher-Gato, interpretada por Michelle Pfeiffer, uma secretária tímida que, após um incidente traumático, transforma-se em uma anti-heroína sedutora e vingativa.

A narrativa é mais densa e complexa do que seu antecessor, explorando temas de identidade, rejeição e dualidade. A estética gótica é amplificada, com cenários mais sombrios e um design de produção que evoca um sentimento quase expressionista.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Repassando Oficial

6. “Ed Wood” (1994)

“Ed Wood” é uma homenagem de Burton ao mundo do cinema e, em particular, ao diretor Ed Wood, frequentemente citado como o “pior diretor de todos os tempos”.

Estrelado por Johnny Depp no papel principal, o filme é uma biografia que destaca a paixão inabalável de Wood pelo cinema, apesar de seus notórios filmes de baixo orçamento e qualidade questionável.

A narrativa segue sua amizade com o ator Béla Lugosi, interpretado por Martin Landau em uma performance vencedora do Oscar, e sua determinação em realizar seus projetos cinematográficos, independentemente das adversidades.

Em preto e branco, o filme captura a era dourada de Hollywood e é uma celebração do espírito indomável de um artista.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Manuel Jaen Palomino

7. “Marte Ataca!” (1996)

“Marte Ataca!” é uma sátira hilária e irreverente dos filmes de invasão alienígena dos anos 50 e 60.

Com um elenco estelar que inclui Jack Nicholson, Glenn Close, Annette Bening e Danny DeVito, o filme segue a invasão da Terra por marcianos de cabeça verde e olhos esbugalhados que, apesar de sua aparência cartunesca, têm intenções mortais.

A abordagem de Burton é deliberadamente exagerada, com efeitos visuais campy, humor negro e sequências absurdas que parodiam os clichês do gênero. O resultado é uma comédia caótica que, sob sua superfície cômica, oferece uma crítica mordaz à sociedade e à política da época.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Baú Retrô- Oficial

8. “A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça” (1999)

Nesta adaptação do conto clássico de Washington Irving, Tim Burton cria uma atmosfera gótica e misteriosa em Sleepy Hollow. Johnny Depp assume o papel de Ichabod Crane, um detetive forense enviado para investigar uma série de assassinatos brutais, todos ligados à lenda do Cavaleiro Sem Cabeça.

O filme combina elementos de horror, mistério e romance, com uma cinematografia deslumbrante que captura a névoa e o tom sombrio da vila. A abordagem de Burton é mais sombria e visceral do que o conto original, com sequências de ação intensas e efeitos visuais impressionantes.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - I

9. “Planeta dos Macacos” (2001)

Burton se aventura na ficção científica com esta reinterpretação do clássico “Planeta dos Macacos”. Enquanto mantém a premissa básica de um astronauta que se depara com uma civilização onde os macacos dominam os humanos, Burton introduz uma série de novos personagens e reviravoltas.

O design dos macacos, liderado por maquiagens prostéticas avançadas, é um destaque, assim como a performance de Tim Roth como o antagonista, General Thade. O final do filme, diferente do original, oferece um twist inesperado que deixou muitos espectadores intrigados.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Apolo Rossi

10. “Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas” (2003)

Divergindo de seus temas góticos habituais, Burton apresenta uma narrativa emocional e mágica em “Peixe Grande”. O filme segue a relação entre um pai moribundo, Edward Bloom, e seu filho cético, Will.

Através de flashbacks, somos apresentados às histórias fantásticas e muitas vezes exageradas contadas por Edward ao longo de sua vida. Com um elenco estelar, incluindo Ewan McGregor e Albert Finney, o filme é uma celebração da narrativa e da relação entre pais e filhos, explorando a linha tênue entre realidade e fantasia.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - PreviewFilmes

11. “A Fantástica Fábrica de Chocolate” (2005):

Em uma releitura colorida e excêntrica do clássico infantil, Tim Burton traz à vida o mundo maravilhoso e um tanto perturbador de Willy Wonka. Johnny Depp interpreta o enigmático dono da fábrica, que abre suas portas para um grupo seleto de crianças sortudas.

Com uma estética visual extravagante e um toque peculiar, o filme combina humor e estranheza de maneira característica de Burton. A parceria entre Depp e Burton mais uma vez resulta em uma experiência única, onde a fantasia e a imaginação correm soltas em um cenário de doçura e extravagância.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Repassando Oficial

12. “A Noiva Cadáver” (2005)

Retornando à animação stop-motion, Burton nos apresenta a “A Noiva Cadáver”, uma história de amor gótica com toques de humor negro.

O filme segue Victor, um jovem que, enquanto ensaiava seus votos matrimoniais na floresta, acidentalmente propõe casamento a Emily, uma noiva morta que o leva para o mundo dos mortos.

Com músicas cativantes e personagens memoráveis, o filme explora temas de amor, aceitação e a ideia de que há beleza mesmo na morte. A estética única e a narrativa emocional tornam “A Noiva Cadáver” um clássico instantâneo no catálogo de Burton.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - MunduoVFX

13. “Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet” (2007)

Nesta adaptação sombria e visceral do musical de Stephen Sondheim, Tim Burton traz à tela a história de Benjamin Barker, também conhecido como Sweeney Todd.

Interpretado por Johnny Depp, Todd é um barbeiro que, após ser injustamente enviado para a prisão e perder sua família, retorna a Londres sedento por vingança. Com a ajuda de Mrs. Lovett, interpretada por Helena Bonham Carter, ele inicia uma série de assassinatos em sua barbearia.

O filme é uma mistura de horror, drama e musical, com canções poderosas e performances intensas. A estética gótica e a paleta de cores desaturadas complementam a atmosfera sombria da narrativa.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Derek Klein

14. “Alice no País das Maravilhas” (2010)

Burton reinventa o clássico de Lewis Carroll em uma aventura visualmente deslumbrante. A história segue uma Alice mais velha, interpretada por Mia Wasikowska, que retorna ao País das Maravilhas, um lugar que ela visitou quando criança mas não se lembra.

Lá, ela se reúne com personagens icônicos como o Chapeleiro Maluco (Johnny Depp) e a Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter). O filme é uma explosão de cores e criatividade, com efeitos visuais impressionantes e um design de produção detalhado que traz à vida o mundo mágico e surreal de Carroll.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - cinestarbrasil

15. “Sombras da Noite” (2012)

Baseado na série de TV gótica dos anos 60, “Sombras da Noite” é uma comédia sobrenatural que segue Barnabas Collins, um vampiro interpretado por Johnny Depp, que é acordado após 200 anos e retorna à sua mansão em 1972.

Lá, ele encontra seus descendentes disfuncionais e enfrenta inimigos antigos. O filme é uma mistura de humor, romance e horror, com uma estética retrô que captura a essência dos anos 70.

A performance carismática de Depp, juntamente com um elenco de apoio talentoso, torna o filme uma homenagem divertida ao original.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Warner Bros. Pictures Brasil

16. “Frankenweenie” (2012)

“Frankenweenie” é uma expansão do curta original de Burton de 1984 e é uma homenagem aos filmes de monstros clássicos.

Utilizando animação stop-motion em preto e branco, o filme conta a história de Victor, um garoto que, após a morte de seu cachorro Sparky, decide trazê-lo de volta à vida através de um experimento científico.

O que se segue é uma série de eventos hilários e comoventes, à medida que outros animais de estimação da cidade também são reanimados. O filme é uma celebração do amor incondicional entre um garoto e seu cachorro, com uma abordagem única e criativa que só Burton poderia oferecer.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Walt Disney Studios BR

17. “O Grande Olho” (2014)

“O Grande Olho” marca uma mudança de tom para Tim Burton, mergulhando no mundo da arte e da autenticidade. O filme é baseado na história real da artista Margaret Keane, interpretada por Amy Adams, cujas pinturas distintas de crianças com olhos grandes se tornaram um fenômeno na década de 1960.

No entanto, foi seu marido, Walter Keane (interpretado por Christoph Waltz), quem inicialmente recebeu o crédito por seu trabalho, em uma das maiores fraudes na história da arte moderna.

O filme explora temas de autoria, manipulação e a luta de uma mulher para reivindicar sua própria voz em uma época dominada por homens. A direção de Burton é sutil e focada, permitindo que as performances e a narrativa brilhem.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Swen Filmes

18. “O Lar das Crianças Peculiares” (2016)

Baseado no romance best-seller de Ransom Riggs, “O Lar das Crianças Peculiares” é uma aventura fantástica que se alinha perfeitamente com a estética e os temas frequentemente explorados por Burton.

A história segue Jacob, um adolescente que, após uma tragédia familiar, descobre um orfanato misterioso habitado por crianças com habilidades sobrenaturais, lideradas pela enigmática Miss Peregrine (Eva Green).

À medida que Jacob se aprofunda no mundo peculiar, ele descobre segredos sombrios e enfrenta ameaças sobrenaturais. O filme é uma celebração da singularidade e da aceitação, com visuais deslumbrantes e uma atmosfera mágica.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - 20th Century Studios Brasil

19. “Dumbo” (2019)

Com “Dumbo”, Tim Burton traz sua visão única para um dos clássicos mais amados da Disney. A história do elefante orelhudo que pode voar é expandida e reimaginada, focando não apenas em Dumbo, mas também nas pessoas ao seu redor.

O filme explora temas de exploração, família e aceitação, à medida que Dumbo e seus amigos humanos, interpretados por Colin Farrell, Eva Green e Danny DeVito, tentam libertar o elefante das garras do empresário V.A. Vandevere (Michael Keaton).

A estética circense e a paleta de cores vibrantes criam um mundo encantador, enquanto a narrativa emocional captura o coração e a essência do original.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Melhores Trailers de Filmes

Cada filme de Burton é uma obra de arte em si, repleta de detalhes visuais impressionantes, narrativas envolventes e personagens que permanecem conosco muito depois de os créditos rolarem. Seu legado no cinema é inegável, e sua filmografia é um testemunho de sua genialidade e criatividade.

Veja também: Filmes de Hayao Miyazaki e Studio Ghibli: Vidas ao Vento e Mais

Outras Obras com Participação de Tim Burton

Tim Burton é amplamente reconhecido por sua direção distinta, mas ele também esteve envolvido em vários projetos em outras capacidades, como produtor, escritor ou desenvolvedor de conceitos. Aqui estão alguns filmes e projetos nos quais Tim Burton teve participação, mas não atuou como diretor:

1. “O Estranho Mundo de Jack” (1993)

“O Estranho Mundo de Jack” é uma obra-prima da animação stop-motion que combina a estética gótica de Tim Burton com a habilidade direcional de Henry Selick.

A história segue Jack Skellington, o Rei das Abóboras de Halloween Town, que, após descobrir a existência do Natal, decide tentar trazer essa celebração para sua própria cidade.

O filme é repleto de músicas cativantes, personagens memoráveis e uma narrativa que explora temas de identidade, propósito e a busca por significado. A influência de Burton é evidente em cada frame, desde o design dos personagens até os cenários intricados.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Rotten Tomatoes Classic Trailers

2. “James e o Pêssego Gigante” (1996)

Baseado no livro clássico de Roald Dahl, “James e o Pêssego Gigante” é uma aventura mágica que segue um jovem garoto, James, que embarca em uma jornada épica dentro de um pêssego gigante, juntamente com um grupo de insetos falantes.

Como produtor, Burton ajudou a moldar a visão do filme, que combina animação stop-motion com live-action. A estética única e a narrativa emocionante fazem deste filme uma experiência encantadora, com muitos dos temas e estilos visuais que são característicos do trabalho de Burton.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - AttilioNeto2008

3. “9 – A Salvação” (2009)

“9 – A Salvação” é uma animação pós-apocalíptica que se destaca por sua estética sombria e design de personagens único. A história segue um boneco de pano chamado 9, que acorda em um mundo devastado e logo se junta a outros de sua espécie para combater máquinas ameaçadoras.

A influência de Burton como produtor é evidente na atmosfera gótica e na abordagem sombria da narrativa. O filme combina ação, suspense e drama em uma tapeçaria visualmente deslumbrante.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Edu Nemesis

4. “Abraham Lincoln: Caçador de Vampiros” (2012)

Este filme é uma reimaginação audaciosa da vida de Abraham Lincoln, um dos presidentes mais icônicos dos Estados Unidos, apresentando-o como um caçador de vampiros determinado a erradicar essas criaturas malignas.

Produzido por Tim Burton, o filme combina história, ação e elementos sobrenaturais em uma narrativa que é tanto uma aventura épica quanto uma reflexão sobre o poder e a responsabilidade.

A estética gótica e os cenários grandiosos são reminiscentes do estilo característico de Burton, mesmo que ele não tenha dirigido o filme.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - VEJA SÃO PAULO

5. “Frankenweenie” (1984)

“Frankenweenie” foi um dos primeiros projetos dirigidos por Tim Burton e é uma homenagem aos filmes de monstros clássicos. O curta live-action conta a história de um garoto que decide trazer seu cachorro de volta à vida após ele ser atropelado por um carro.

A narrativa combina humor, emoção e elementos de horror, tudo encapsulado na visão única de Burton. O sucesso deste curta eventualmente levou à criação do longa-metragem de animação em 2012.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Eduard Grañana

6. “Stainboy” (2000)

O “Stainboy” é uma série de curtas de animação que explora as aventuras do personagem titular, uma criação original de Tim Burton. Stainboy é um pequeno super-herói com a habilidade única de criar manchas onde quer que vá.

A série é repleta de humor peculiar e personagens excêntricos, todos desenhados no estilo inconfundível de Burton. Embora os curtas tenham sido dirigidos pelo Flinch Studio, a mão de Burton é evidente em cada episódio, desde o design dos personagens até as situações bizarras em que Stainboy se encontra.

Confira um trecho da obra abaixo:

Créditos: Canal Youtube - FlinchStudio

Estes são apenas alguns exemplos. Ao longo de sua carreira, Tim Burton colaborou em vários projetos em diferentes capacidades, deixando sua marca distintiva mesmo quando não estava na cadeira do diretor.

Veja também: 10 Melhores Filmes da Pixar: Todos os Desenhos em Ordem de Lançamento

A colaboração entre Tim Burton e Johnny Depp

filmes-de-tim-burton-estrelados-por-johnny-depp-confira
Filmes de Tim Burton estrelados por Johnny Depp (Foto: Reprodução/Internet)

A aliança criativa entre Tim Burton e Johnny Depp é, sem dúvida, uma das mais notáveis e celebradas da história do cinema.

Ao longo das décadas, essa parceria resultou em uma série de filmes que não apenas destacaram a estética gótica e peculiar de Burton, mas também permitiram que Depp mergulhasse em personagens profundos, complexos e muitas vezes excêntricos.

A química entre o diretor e o ator é palpável, com cada projeto refletindo uma compreensão mútua de visão e arte.

Filmes de Tim Burton estrelados por Johnny Depp:

Da listagem de filmes produzidos por Burton, esses são o que possue como elenco o Johhny Depp, são eles:

  1. “Edward Mãos de Tesoura” (1990):
  2.  “Ed Wood” (1994):
  3. “A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça” (1999):
  4. “A Fantástica Fábrica de Chocolate” (2005):
  5. “Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet” (2007):
  6. “Sombras da Noite” (2012):
  7. “Alice no País das Maravilhas” (2010) e “Alice Através do Espelho” (2016):

Cada filme dessa lista é testemunho da sinergia entre Burton e Depp, dois artistas que, juntos, criaram magia na tela repetidas vezes.

A Família Addams e a Série Wandinha na Netflix por Tim Burton

serie-wandinha-na-netflix-por-tim-burton-confira
Série Wandinha na Netflix por Tim Burton (Foto: Reprodução/Internet)

A Família Addams, com sua mistura peculiar de humor macabro e afeto genuíno, sempre foi um ícone da cultura pop que desafiou as normas convencionais do que significa ser uma família.

Quando se pensa em Tim Burton, um diretor conhecido por sua estética gótica e personagens excêntricos, parece quase natural associá-lo a este clã tão singular. Burton tem uma habilidade inata de explorar a beleza na estranheza, de encontrar luz nas sombras.

Sua visão para a Família Addams, portanto, prometia ser uma combinação perfeita, trazendo uma nova profundidade e dimensão aos personagens amados.

Com sua propensão para contar histórias que celebram o “diferente” e o “deslocado”, Burton tem o toque mágico necessário para reimaginar a Família Addams para uma nova geração, mantendo-se fiel ao espírito original de Charles Addams.

Sendo assim, foi criado a série “Wandinha” (título original: “Wednesday”) da Netflix centrada na personagem Wandinha Addams, da famosa Família Addams. A série é uma espécie de spin-off que foca na vida adolescente de Wandinha enquanto ela frequenta a Nevermore Academy.

A trama explora suas habilidades psíquicas, seus relacionamentos e sua tentativa de desvendar um mistério sobrenatural que envolve seus pais 25 anos atrás. Tim Burton é o diretor e produtor executivo da série, marcando sua estreia na direção de séries de televisão.

Catherine Zeta-Jones e Luis Guzmán foram escalados como Mortícia e Gomez Addams, respectivamente, enquanto Jenna Ortega foi escolhida para o papel principal de Wandinha.

A série promete uma abordagem única e sombria da personagem, alinhada com a estética gótica e peculiar de Tim Burton.

Confira o trailer abaixo:

Créditos: Canal Youtube - Melhores Trailers de Filmes

Veja também: Livros que Viraram Filmes: As Principais Obras Baseadas em Livros

Filmes e Séries de Tim Burton disponíveis na Netflix

A Netflix, com seu vasto e rotativo catálogo, já contou com diversos filmes de Tim Burton ao longo dos anos. No entanto, atualmente, a única produção de Burton disponível na plataforma é a série “Wandinha”.

Esta série, focada na icônica personagem Wandinha Addams durante seus anos de escola, é uma das adições mais recentes e aguardadas ao catálogo da Netflix e reflete a estética gótica e peculiar que é marca registrada de Burton.

Embora outros títulos do diretor tenham sido disponibilizados anteriormente, é sempre bom verificar a plataforma regularmente para se manter atualizado sobre as novidades e possíveis retornos de seus filmes favoritos.

O Mundo Extraordinário de Tim Burton

universo-tim-burton-filmes-e-series-como-a-wandinha-na-netflix-confira
Universo Tim Burton: Filmes e Séries como a Wandinha na Netflix (Foto: Reprodução/Internet)

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!

O universo criativo de Tim Burton é um terreno fértil onde o extraordinário floresce em formas inesperadas. Sua paixão por narrativas góticas, personagens excêntricos e estética peculiar deixou uma marca indelével no mundo do cinema e além.

A colaboração duradoura com Johnny Depp, sua abordagem única de reimaginar contos clássicos e a criação de obras originais como “O Estranho Mundo de Jack” e “Wandinha” são testemunhos de sua visão artística e da capacidade de conquistar corações e mentes.

Enquanto o legado de Tim Burton continua a influenciar e inspirar gerações, sua capacidade de transformar o comum em algo extraordinário permanece como uma lição duradoura para todos os amantes do cinema e da criatividade.

Veja também: Filmes para Ver com a Família: Netflix, Amazon, Família Addams e Mais!