Tarcísio fala sobre a greve: “não vai impedir concessão”

tarcisio-fala-sobre-a-greve-nao-vai-impedir-concessao
Governador Tarcísio de Freitas afirma que as greves dos metroviários, CPTM e Sabesp não afetarão os planos.(Foto: Reprodução/Instagram)

Durante a mais recente greve dos metroviários, da CPTM e da Sabesp na manhã desta terça-feira (28), o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, enfatizou a determinação do governo estadual. Ele assegurou que as greves não vão obstruir os planos de privatização em São Paulo. “As greves não impedirão que o governo continue a trabalhar nas privatizações para o estado”, declarou Tarcísio de Freitas, reafirmando o compromisso do governo com suas políticas de privatização, apesar dos protestos.

Saiba o que aconteceu

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas, destacou em uma coletiva que o principal problema da greve atual ocorre no Metrô. Segundo ele, a Sabesp mantém suas operações normais e a maioria dos funcionários da CPTM compareceu ao trabalho. Além de Tarcísio, participaram da coletiva os presidentes da Sabesp, Metrô, CPTM e o secretário de Transportes Metropolitanos.

Após a publicidade, Tarcísio afirmou que o propósito da greve é desgastar o governo e destacou o desrespeito às decisões judiciais. A Justiça determinou que uma porcentagem significativa dos funcionários de cada serviço deve trabalhar nos horários de pico, sob pena de multas elevadas aos sindicatos em caso de não cumprimento.

As linhas privatizadas estão operando normalmente. Em seu discurso, similar ao de uma greve anterior em 3 de outubro, Tarcísio mencionou que as linhas concedidas à iniciativa privada funcionam sem interrupções, evidenciando a eficácia das privatizações. Contudo, na mesma data, a linha 9-Esmeralda enfrentou problemas, identificados posteriormente pela Polícia Civil como sabotagem.

Atualmente, o Metrô e a CPTM enfrentam impactos parciais devido à greve. Informações sobre as linhas em funcionamento podem ser consultadas online. Devido à paralisação, o rodízio de veículos foi suspenso e a prefeitura declarou ponto facultativo.

Não tem acordo. Não concordar é legítimo, agora esta [a greve] não é a via adequada para manifestar discordância. Não é no caminho do sofrimento que a gente vai chegar a algum lugar”, declarou Tarcísio de Freitas, enfatizando sua posição contrária às greves como forma de protesto.

Governo fala que privatizações vão continuar

O governador Tarcísio de Freitas enfatizou que a atual greve “não tem pauta” e acrescentou que a paralisação “não tem reivindicação“. Ele também ressaltou que as privatizações representam um “compromisso” firmado por ele durante sua campanha eleitoral. Além disso, Tarcísio destacou que o tema das privatizações tem sido “amplamente” discutido com a população.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!