STF: Confira as últimas 5 indicações ao cargo de ministro

Ministros do STF
A nova indicação do STF mexeu com o mundo político (Foto: Reprodução/Divulgação)

STF: Confira as últimas 5 indicações ao cargo de ministro

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) realizou a indicação de Cristiano Zanin para substituir Ricardo Lewandowski no cargo de Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A aprovação passará por uma votação no Senado e, posteriormente, Zanin ocupará, ou não, a cadeira de ministro. Se aprovado, o advogado será a sétima pessoa indicada pelo PT a ocupar o cargo.

Confira a lista com as cinco últimas indicações ao STF:

André Mendonça (Posse: Dezembro de 2021 – Aposentadoria: Dezembro de 2047)

André Mendonça, STF
André Mendonça (Foto: Reprodução/Twitter)

André Luiz de Almeida Mendonça é jurista, magistrado, pastor presbiteriano e, atualmente, Ministro do STF indicado pelo ex-presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro (PL). Tomou posse oficialmente no dia 16 de dezembro de 2021, após a exoneração do ex-juiz Sérgio Moro.

O ministro do STF foi duramente criticado por supostamente perseguir opositores do ex-presidente, como Guilherme Boulos (PSOL), Ciro Gomes (PDT), o jornalista e filósofo Hélio Schwartsman e outros da mesma categoria, incluindo cartunistas. De acordo com as acusações de Mendonça, essas pessoas estariam cometendo atos de calúnia e difamação contra Bolsonaro.

Nunes Marques (Posse: Novembro de 2020 – Aposentadoria: Novembro de 2047)

Nunes Marques, STF
Nunes Marques (Foto: Reprodução/Twitter)

Kassio Nunes Marques também foi uma das indicações de Jair Bolsonaro após a aposentadoria do ex-ministro Celso de Mello. A indicação do atual membro do STF foi recebida com surpresa, inclusive pelos aliados do ex-presidente, visto que o nome de Nunes Marques não estava na lista de possíveis indicações. A imprensa, com bastante choque, noticiou a indicação como uma grande novidade.

No dia 30 de setembro de 2020, Bolsonaro informou a todos que Nunes seria sua indicação, o que também causou espanto, visto que o anúncio foi feito antes da vaga ser aberta. A Comissão de Constituição e Justiça aprovou a indicação com 22 votos favoráveis e 5 contrários; Já pelo Plenário, foram 57 votos favoráveis, 10 contrários e 1 abstenção. No dia 5 de dezembro do mesmo ano, Marques tomou posse.

Alexandre de Moraes (Posse: Março de 2017 – Aposentadoria: Março de 2043)

Alexandre de Moraes, STF
Alexandre de Moraes (Foto: Reprodução/Twitter)

Alexandre de Moraes é jurista, magistrado, professor da Universidade de São Paulo (USP) e escritor. Foi a única indicação do ex-presidente Michel Temer, que substituiu a presidenta Dilma Rousseff após sofrer um golpe político que ocorreu no fim do ano de 2016. A vaga de Ministro que Alexandre ocupou era ocupada por Teori Zavascki, que faleceu em um acidente aéreo.

A indicação do atual Ministro foi feita por Temer no dia 6 de fevereiro de 2017 e foi duramente criticada por todos. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou Alexandre de Moraes com 19 votos a favor, 7 contra e 1 abstenção. Posteriormente, o Plenário votou e foram 55 votos favoráveis e 13 contrários, fazendo assim dele o novo ministro do Supremo Tribunal Federal.

Edson Fachin (Posse: Junho de 2015 – Aposentadoria: Junho de 2033)

Edson Fachin, STF
Edson Fachin (Foto: Reprodução/Twitter)

Luiz Edson Fachin é um jurista e ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Indicado pela ex-presidenta Dilma Rousseff, Fachin substituiu a vaga que estava aberta há mais de oito meses após a aposentadoria do ex-ministro Joaquim Barbosa, que se aposentou em julho de 2014.

A indicação feita por Rousseff foi no dia 14 de Abril de 2015 e foi recebida com muito gosto pelos Ministros do STF. No entanto, houve uma grande resistência de aceitação por parte do Senado. Porém, em sua sabatina, a CCJ aprovou a indicação com 20 votos favoráveis e 7 votos contrários, em uma sessão que durou mais de 12 horas. O Plenário também decidiu a favor de Fachin, com 50 votos a favor e 27 contrários.

Luís Roberto Barroso (Posse: Junho de 2013 – Aposentadoria: Junho de 2033)

Luís Roberto Barroso, STF
Luís Roberto Barroso (Foto: Reprodução/Twitter)

Luís Roberto Barroso é um jurista, professor, magistrado brasileiro e ex-presidente do TSE. Também foi uma indicação da ex-presidenta Dilma Rousseff para a vaga que foi aberta após a aposentadoria de Carlos Ayres Britto. A indicação aconteceu no dia 23 de maio de 2013. Barroso já havia sido cotado para o cargo anteriormente.

A CCJ aprovou a indicação de Dilma com 26 votos favoráveis e 1 contrário, já no Plenário, foram 59 votos a favor e 6 contrários. Um dos temas vigentes na sabatina de Barroso foi “ativismo judicial”, que, de acordo com especialistas, foi respondida com maestria pelo atual Ministro e trouxe um grande destaque ao mesmo.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!