Renato Cariani se pronuncia após ser indiciado por tráfico de drogas

influencer-renato-cariani-e-alvo-de-operacao-da-pf
Renato Cariani é alvo de operação da Polícia Federal contra tráfico.(Foto: Reprodução/internet)

O influenciador Renato Cariani se pronunciou após a conclusão do inquérito da PF (Polícia Federal) sobre sua empresa. O empresário foi indiciado por um suposto envolvimento em um esquema de tráfico de drogas.

Cariani comentou as acusações em publicação de agradecimento à sua vitória no prêmio Ibest, que ocorreu na última terça-feira (30) e define os maiores influenciadores digitais do país. O fisiculturista venceu na categoria de melhor influenciador fitness do Brasil.

Além disso, o empresário falou sobre o caso com mais detalhes por meio de seus Stories. Cariani declarou que, apesar de ter sido divulgado hoje, o indiciamento já havia acontecido há 20 dias. Confira o pronunciamento:

“A única novidade que tem… Isso não aconteceu hoje, tá? Dia 10 de janeiro já, a Polícia Federal já encerrou as investigações. E agora cabe à Justiça entender se ela tem ou não material suficiente para oferecer pra isso… pra transformar num processo. E aí então começa o processo pra avaliar quem são os culpados, os grandes responsáveis e quem não são”, falou Renato. “Mas esse indiciamento já tinha acontecido há muito tempo e a imprensa resolveu notificar novamente, não sei por quê. Mas não vai tirar a minha alegria do meu prêmio que vocês, graças a vocês eu tive a honra de conquistar”.

Veja a publicação:

PF indicia Renato Cariani por envolvimento em tráfico de drogas

A Polícia Federal (PF) de São Paulo concluiu o inquérito contra o influenciador Renato Cariani por um suposto envolvimento no desvio de produtos químicos para a produção de drogas ilícitas. O fisiculturista foi indiciado, junto com mais dois amigos, pelo crime de tráfico equiparado, associação para tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Por enquanto, os três irão responder ao processo em liberdade. A apuração da PF foi encaminhada para o Ministério Público, que irá tomar a decisão de denunciar ou não o grupo. Passada essa etapa, a Justiça Federal pode ou não julgar os indiciados pelos crimes, que correm o risco de prisão pelas acusações.

Entenda a acusação contra Renato Cariani

Renato Cariani, Fabio Spinola Mota e Roseli Dorth são acusados de utilizar uma empresa química para falsificar notas fiscais de vendas de produtos para farmacêuticas. Após investigações, porém, foi concluído que as substâncias não iam para empresas, mas sim facções criminosas que sustentam o tráfico internacional. Há até mesmo o envolvimento do Primeiro Comando da Capital (PCC).

A PF alega que o grupo é suspeito de desviar toneladas de um produto químico para produzir entre 12 e 16 toneladas de crack. A operação é realizada em colaboração com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO do MPSP) de São Paulo e a Receita Federal.

Veja também:

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!