Quem são os serial killers mais perigosos do mundo

Serial killers
Confira os serial killers mais perigosos do mundo (Foto: Reprodução/Divulgação)

Quem são os serial killers mais perigosos do mundo? Confira!

Você já deve ter ouvido alguns dos nomes dos serial killers mais conhecidos do mundo Ted Bundy, O Maníaco do Parque ou até mesmo Jeffrey Dahmer, que ganhou duas séries na Netflix, uma documental e uma série onde o ator Evan Peters reviveu a chocante história do canibal. Mas você sabia que esses não são, nem de longe, os mais sanguinários da história.

Confira uma lista com alguns dos serial killers mais perigosos no mundo:

Luis Garavito:

Luis Garavito, serial killers
Luis Garavito (Foto: Reprodução/Internet)

Também conhecido como ‘La Bestia’, ‘A Besta’, em português, é um colombiano que foi acusado pelo assassinato e estupro de mais de 140 crianças e adolescentes entre 8 e 16 anos de forma confessa e baseada nas ossadas encontradas num desenho feito pelo próprio criminoso.

No entanto, esse número pode chegar até 300 vítimas, de acordo com a polícia.

Ao ser capturado pelas autoridades e ter passado pelo julgamento, foi condenado ao tempo máximo de cadeia permitido na época na Colômbia, 30 anos.

Porém, como contribuiu com a polícia ao confessar os crimes e colaborar para encontrar os corpos das vítimas, a pena foi reduzida para 22 anos em regime fechado. Luis Garavito já tentou cometer suicídio várias vezes e ainda continua preso.

Pedro López:

Pedro López, serial killers
Pedro López (Foto: Reprodução/Internet)

Pedro López é um dos mais conhecidos serial  killers da Colômbia. Apelidado de ‘Monstro dos Andes’, fez mais de 110 vítimas confessas. Porém, também é possível que o número de assassinatos e estupros do criminoso tenha sido maior que 300.

Suas vítimas eram meninas entre 9 e 12 anos e as matava enforcadas após convencê-las de ter relações sexuais com ele.

Andou por vários países como Colômbia, Peru e Equador e foi preso neste último ao tentar sequestrar uma criança, filha de um comerciante conhecido. Após isso, foi pego pela comunidade local e levado para delegacia.

No local, confessou seus crimes para um padre, no entanto era apenas um policial disfarçado. Na confissão, Pedro confessou 110 crimes contra meninas no Equador, 110 colombianas e 100 peruanas, cumpriu 14 anos da pena, foi solto e nunca mais ouviu-se falar nele.

Javed Iqbal:

Javed Iqbal, serial killers
Javed Iqbal (Foto: Reprodução/Internet)

O paquistão Javed Iqbal foi condenado à morte através de enforcamento após enviar uma carta para as autoridades confessando o estupro e assassinato de mais de 100 meninos e rapazes de 6 a 16 anos, em sua maioria fugitivos ou órfãos entre 1998 e 1999.

De acordo com a confissão de Javed, ele estrangulava e desmembrava suas vítimas após abusar sexualmente e se livrava dos corpos em um barril com ácido clorídrico. 

Se entregou em Dezembro de 1999 e alegou que tinha medo de ser morto pelos policiais como um de seus cúmplices, que anteriormente haviam sido presos.

Foi sentenciado a forca na frente dos pais dos 100 meninos que matou e posteriormente seu corpo seria cortado em 100 pedaços e jogados em um barril de ácido, assim como fez com suas vítimas. Porém, em 2001, cometeu suicídio e foi considerado um dos maiores serial killers do país em que viveu.

Veja também: Psicopatia e Sociopatia: O que é, Sintomas, Tratamento e Mais

Mikhail Popkov:

Mikhail Popkov serial killers
Mikhail Popkov (Foto: Reprodução/Internet)

Mikhail ficou conhecido como “Lobisomem” e “Maníaco de Angarsk” e matou mais de 83 meninas e mulheres consideradas “indecentes” de acordo com seu pensamento, suas vítimas também incluía mulheres indígenas.

A mãe do criminoso era alcoólatra e abusou do jovem e posteriormente foi traído pela esposa. Em 1992 começou o que considerava ser sua missão.

Dirigindo táxi, convidava mulheres para dar uma volta e tomar algumas bebidas, se a resposta fosse sim era o fim para elas. Cometeu crimes até 2010, lembrando vividamente cada detalhe de como foi a morte, mas sem saber o nome ou a fisionomia das vítimas.

Após julgamento, foi condenado a prisão perpétua pelos crimes que confessou e veio confessando com o passar do tempo.

Daniel Camargo Barbosa:

Daniel Camargo Barbosa, serial killers
Daniel Camargo Barbosa (Foto: Reprodução/Internet)

Nascido na Colômbia, Daniel pode ter estuprado e matado mais de 150 meninas virgens, podendo ser um dos maiores serial killers dessa lista. No entanto, foi condenado por 72 crimes, até onde se soube.

Tudo começou quando Daniel, que era casado, se apaixonou por outra mulher e queria casar-se com ela, porém descobriu que ela não era mais virgem e se desiludiu. Porém, fez um trato com a moça: ela encontraria meninas virgens para que ele pudesse ter relações sexuais e ele continuaria o relacionamento com ela. 

As cinco primeiras vítimas de Barbosa não foram assassinadas, porém a quinta denunciou o caso à polícia e resultou na prisão do criminoso e de sua cúmplice. Foi sentenciado a três anos de cadeia, posteriormente foi condenado a mais cinco e cumpriu tudo normalmente com muito ódio.

Após ser solto, estuprou e matou uma menina de 9 anos, a fim de evitar outra denúncia.

Foi preso no dia 26 de Fevereiro de 1986 logo após um assassinato. Confessou 71 dos crimes e levou os policiais até os locais onde aconteceram os crimes. Foi condenado a 16 anos de prisão, o tempo máximo permitido no Equador e esteve na mesma cadeia que Pedro López.

Daniel foi assassinado enquanto cumpria sua pena por Luis Masache Narvaez, que era primo de uma das vítimas do mesmo.

Ted Bundy

ted-bundy-e-um-dos-seial-killers-mais-perigosos-do-mundo-confira-outros
Ted Bundy (Foto: Reprodução/Internet)

Conhecido por sua aparência charmosa e comportamento manipulador, Ted Bundy é um dos mais infames serial killers da história dos Estados Unidos. Ele confessou ter assassinado mais de 30 mulheres jovens durante a década de 1970, embora o número real possa ser muito maior.

Bundy utilizava sua inteligência e charme para atrair suas vítimas, frequentemente fingindo estar ferido ou pedindo ajuda, antes de atacá-las e tirar suas vidas. Além dos assassinatos, ele também cometeu inúmeros sequestros, estupros e necrofilia.

Em 1989, após uma série de julgamentos e apelações, Ted Bundy foi executado na cadeira elétrica na Flórida. Sua história e psicologia perturbadora continuam a ser objeto de estudo e fascinação.

Charles Manson e a Família Manson

charles-manson-e-um-dos-seial-killers-mais-perigosos-do-mundo-confira-outros
Charles Manson e a Família Manson (Foto: Reprodução/Internet)

Charles Manson é frequentemente lembrado como o líder de um culto homicida que chocou a América na década de 1960. Ele e seus seguidores, conhecidos como a “Família Manson”, foram responsáveis por uma série de assassinatos brutais, incluindo o da atriz Sharon Tate, que estava grávida na época.

Manson acreditava em uma iminente guerra racial apocalíptica, que ele chamava de “Helter Skelter”, e pensava que os assassinatos cometidos por sua “família” ajudariam a acelerar esse evento.

Em 1971, Manson e vários de seus seguidores foram condenados à morte, mas suas sentenças foram posteriormente comutadas para prisão perpétua após a Califórnia abolir a pena de morte temporariamente. Charles Manson morreu na prisão em 2017, mas seu legado de terror e manipulação continua a assombrar o imaginário popular.

Serial Killer Mais Perigoso do Brasil

Pedrinho Matador:

pedrinho-matador-e-um-dos-seial-killers-mais-perigosos-do-brasil-confira
Pedrinho Matador (Foto: Reprodução/Internet)

Pedro Rodrigues Filho, mais conhecido como “Pedrinho Matador”, é frequentemente citado como o serial killer mais perigoso do Brasil. Nascido em 1954 em Minas Gerais, ele começou sua série de crimes ainda na adolescência e é acusado de ter cometido mais de 70 assassinatos, embora ele mesmo afirme ter tirado a vida de mais de 100 pessoas.

Suas vítimas variavam, mas muitos eram criminosos e estupradores que ele encontrou na prisão. Pedro tinha uma motivação peculiar: ele acreditava estar fazendo justiça com as próprias mãos ao eliminar outros criminosos.

Seu primeiro assassinato foi cometido aos 14 anos, quando matou o vice-prefeito de Alfenas, Minas Gerais, por acreditar que ele havia demitido injustamente seu pai, um guarda escolar.

Mais tarde, ele também matou um vigia, que acreditava ser o verdadeiro ladrão de merenda. Posteriormente, ele também matou o principal suspeito de ter assassinado seu pai. Após décadas de crimes, Pedrinho foi condenado a quase 130 anos de prisão, embora, por lei, ninguém possa ficar preso no Brasil por mais de 30 anos.

Ele foi libertado em 2007, e em 5 de março de 2023, Pedrinho foi assassinado em Mogi das Cruzes, São Paulo, por dois homens encapuzados que atiraram nele seis vezes em frente à residência de sua irmã.

Veja também: Terror Macabro: Histórias de Terror Reais e Curtas para Ler

Primeiro Serial Killer do Mundo

H. H. Holmes

h-h-holmes-e-um-dos-primeiros-seial-killers-do-mundo-confira
H. H. Holmes (Foto: Reprodução/Internet)

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!

H. H. Holmes, cujo nome verdadeiro era Herman Webster Mudgett, é frequentemente considerado um dos primeiros assassinos em série documentados na história dos Estados Unidos. Ele viveu durante o final do século XIX e é mais conhecido por seus crimes cometidos em Chicago durante a Exposição Mundial de 1893.

Holmes construiu um elaborado “Castelo da Morte” em Chicago, que era essencialmente um hotel com várias armadilhas mortais, câmaras de gás, salas secretas e um porão usado para dissecar e descartar corpos.

Ele atraía vítimas para o edifício, muitas das quais eram jovens mulheres que visitavam a cidade para a Exposição Mundial, e depois as matava.

Estima-se que Holmes tenha matado entre 20 e 200 pessoas, embora ele tenha confessado 27 assassinatos. No entanto, apenas nove desses assassinatos foram confirmados. Em 1896, H. H. Holmes foi julgado, condenado e posteriormente enforcado por seus crimes.

Além de seus assassinatos, Holmes também era conhecido por cometer fraudes e outros crimes. Sua vida e crimes foram objeto de vários livros, documentários e programas de televisão.