Paul McCartney quer mudar radicalmente relação com fãs; entenda

O cantor Paul McCartney tomou uma decisão radical contra os fãs. O músico revelou que não vai mais dar autógrafos aos admiradores, alegando que acha a situação muito estranha.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

A revelação foi feita em entrevista para Reader’s Digest, onde ele afirmou estar cansado de dar autógrafos:

Paul McCartney
Paul McCartney revelou que pretende mudar sua relação com admiradores (Imagem: Reprodução)

“Sempre me pareceu um pouco estranho. Tipo, ‘você poderia escrever o seu nome atrás deste recibo, por favor?’ Por quê? Nós dois sabemos quem eu sou”.

publicidade

O músico comentou também sobre a prática de tirar selfies com os fãs: “O que você geralmente tem é uma foto feia com um cenário ruim e eu parecendo um pouco infeliz. Vamos conversar, vamos trocar histórias“.

Vale lembrar que na última segunda-feira (23), Paul McCartney revelou que diversas composições, inclusive uma letra inédita e nunca gravada dos Beatles, estará em seu próximo livro biográfico chamado de “The Lyrics: 1956 to the Present”.

publicidade

O livro “The Lyrics: 1956 to the Present” irá trazer a letra de ‘Tell Me Who He Is’, uma música com letra manuscrita e nunca vista antes. Ela foi descoberta em um dos cadernos de Paul McCartney, enquanto eles faziam as pesquisas para a criação do livro.

O livro está com data de lançamento definida para acontecer no dia 2 de novembro e trará ainda 154 canções que passam por toda a carreira de Paul McCartney, como ‘Hey Jude’, ‘Yesterday’ e ‘Blackbird’.

Além disso, também vai trazer várias relíquias dos arquivos do ex-Beatle, desde folhas com letras escritas à mão até rascunhos, desenhos inéditos e fotos pessoais.

publicidade

“Mais vezes do que consigo contar, me perguntaram se eu escreveria uma autobiografia, mas o momento nunca foi o certo”, escreve o cantor de 79 anos no prefácio de seu novo livro, que é descrito como um “autorretrato em 154 canções”.

Ele ainda continua: “A única coisa que eu sempre consegui fazer, seja em casa ou na estrada, é escrever novas músicas. Eu sei que algumas pessoas, quando chegam a certa idade, gostam de ir a um diário para recordar eventos do dia a dia do passado, mas eu não tenho esses cadernos. O que eu tenho são minhas canções, centenas delas, que aprendi que servem com o mesmo propósito. E essas músicas abrangem toda a minha vida”.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Guinho Santos
Formado em Jornalismo pela Faculdade de Tecnologia e Ciências Salvador, Guinho Santos escreve sobre o mundo dos famosos há mais de dez anos. Tem experiência em cobertura de realitys shows, bastidores da música, TV e novelas. Ao longo da carreira, trabalhou com rádio e foi apresentador na web, além de ter experiência também como Social Media e agora está junto do Mix Me!
Veja mais ›
Fechar