Johnny Hooker vive amor intenso em clipe “Amante de Aluguel”

O cantor Johnny Hooker está pronto para dar início a sua nova era musical. Nesta última quarta-feira (20), o pernambucano lançou o clipe de seu mais novo single, Amante de Aluguel.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade
Johnny Hooker no clipe de Amante de Aluguel (Reprodução)
Johnny Hooker no clipe de Amante de Aluguel (Foto: Reprodução / YouTube)

Recheado de sensualidade e doses altíssimas de drama, o cantor retornou para a cena com uma pegada mais pop para relatar um envolvimento afetivo intenso entre uma garota de programa e um homem que vive rodeado de preconceitos sociais.

publicidade

“Te dei meu amor / Que pena, pra você foi uma foda e acabou / Perdeu meu prazer / Mereço muito mais do que ‘cê pode oferecer”, canta o artista em um trecho da canção.

Amante de Aluguel é uma prévia do que os fãs de Johnny devem encontrar no novo álbum do artista, que será inspirado nas crônicas do dramaturgo argentino Tulio Carella, em “Orgia – Os Diários de Tulio Carella”.

Assim como a obra de inspiração, que se passa em uma Recife dos anos 60, Hooker também deve falar de amor, liberdade sexual e muita discussão política, algo que tem sido enfrentado pelos brasileiros da atualidade.

publicidade

Presente para fãs de Johnny Hooker

No início do ano Johnny Hooker lançou em seu canal do Youtube e nas plataformas digitais o DVD Macumba Ao Vivo, gravado no ano de 2016, em Recife. Em entrevista para o Papel Pop, o artista comentou sobre ter divulgado o projeto audiovisual apenas cinco anos depois.

Segundo o cantor, o lançamento tardio do DVD veio após ele perceber que até então não tinha como entregar novidades para os fãs, por conta da pandemia. Portanto, o projeto engavetado veio como uma saída para não lançar seu novo disco em um momento “triste”.

publicidade

“Que fique claro, não se trata de um julgamento sobre quem, obviamente, segue fazendo estreias. Precisamos de arte, de fazer a roda da cultura girar, de grana pra sobreviver. Mas eu não quero me sujeitar, nem sujeitar ninguém da minha equipe, a passar pela experiência do vírus. Não temos como controlar isso.

Na medida do possível fui mantendo o que eu conseguia, finalizei o terceiro álbum à distância, mas por outro lado também não queria lançar nesse momento de tragédia. Muito menos, fazer uma estreia incompleta. Está pronto, mas também quero fazer clipes, reunir uma equipe, montar uma estrutura”.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.

Veja mais ›
Fechar