IZA e Ludmilla fazem dueto ÉPICO no programa Criança Esperança

Um dos maiores nomes do pop atual brasileiro, as cantoras Iza e Ludmilla se apresentaram no show do Criança Esperança desta última segunda-feira (23). Fazendo um marshup das músicas Favela Chegou e Gueto, as artistas arrasaram na performance.

publicidade
Iza e Ludmilla no Criança Esperança (Reprodução)
Iza e Ludmilla no Criança Esperança (Reprodução)

Usando looks incríveis, as duas aparecerem fazendo uma festa no melhor estilo de baile funk. Em um cenário que remete a uma comunidade do Rio de Janeiros, as cariocas retrataram com muita animação a cultura da sua cidade.

publicidade

Além de Iza e Ludmilla, o Criança Esperança deste ano também contou com a participação de outros artistas como Ivete Sangalo, Barões da Pisadinha, Emicida, Majur, Drik Barbosa, Luan Santana, Isadora Pompeo, Alok e Melim.

Leia também: Ivete Sangalo aparece fazendo desafio do TikTok com Simone e Simaria

Um outro destaque da noite ficou pela apresentação de Juliette Freire, vencedora do Big Brother Brasil 21. A paraibana cantou a música Anunciação, de Alceu Valença, ao lado de Wesley Safadão.

publicidade

Com o tema principal voltado para educação, neste ano o Criança Esperança completou 36 anos, onde já arrecadou mais de R$ 420 milhões em doações, que foram investidos por todo o Brasil em mais de seis mil projetos sociais.

Emoção

Um detalhe especial no Criança Esperança deste ano foi a participação de Déia Lúcia, mãe de Paulo Gustavo. No palco do evento, ela se emocionou ao falar do filho, que morreu vítima de COVID-19 em abril deste ano.

Em sua passagem pelo palco da atração, Déia cantou a música O Sol Nascerá, do Cartola e falou sobre o legado de alegria que seu filho deixou para muitos brasileiros.

publicidade

“Paulo Gustavo não dava conselhos, seu modo de ser e de viver era o próprio recado. Ele era a própria esperança. O humor era uma forma de viver, que troca as lamentações pela graça, a piada, a generosidade e o trabalho firme”, declarou Déa.

“Passou a mocidade sorrindo em sua passagem acelerada e luminosa entre nós. Ensinou e mostrou, de verdade, que rir é um ato de resistência, uma forma de amar o próximo, um ato de coragem. Acreditava que finda a tempestade, o sol sempre nascerá. E que não é preciso procurar muito para encontrar alguém para amar. E fez isso tudo sorrindo“, finalizou ela

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.

Veja mais ›
Fechar