Fábio Porchat faz novo pronunciamento após caso Léo Lins

Fábio Porchat
Fábio Porchat faz novo pronunciamento após caso Léo Lins. Foto: Reprodução/ Instagram

Fábio Porchat faz novo pronunciamento sobre caso Léo Lins

Na noite desta sexta-feira (26), o humorista Fábio Porchat publicou um vídeo do Instagram com um terceiro pronunciamento sobre humor e a ligação com seus pronunciamentos anteriores do caso Léo Lins.

Na ocasião, após Lins ter tido um especial de comédia suspenso por decisão da justiça devido piadas contra grupos minoritários e temas sensíveis como escravidão e racismo, Porchat se posicionou por duas vezes em tom de defesa.

Em novo pronunciamento, Porchat diz ter errado e abordado assunto de forma ‘rasa’

No vídeo atual, intitulado como “recado importante”, Porchat colocou o rosto à mostra e diz ter errado ao tratar o assunto de maneira superficial, como ele mesmo cita por meio de apenas dois tweets.

Em sua defesa, o comandante do programa ‘Que História É Essa, Porchat?’, falou que não defende o humor racista, assim como também apontou se posicionar contra o humor ofensivo. “Eu li muita coisa, recebi muitas mensagens, conversei com muita gente legal. E eu entendi muito bem as reações”, iniciou

“Minha posição nunca foi defender um humor racista. Eu sempre tentei defender um humor que não causasse dor, que não machucasse”, afirmou.

Ainda no vídeo, o humorista pontua que uma pessoa com visibilidade como ele, deveria ter abordado o assunto com “mais cuidado em escolher as palavras” e novamente reforçou a superficialidade em sua abordagem. E, da mesma maneira como já havia feito em seu segundo posicionamento, ressaltou que esteve sempre querendo falar sobre liberdade de expressão.

Relembre parte do segundo pronunciamento de Fábio Porchat

Logo após o primeiro cancelamento acerca do que chamou de censura prévia sobre o caso, Porchat se pronunciou pela segunda vez citando que sua posição era acerca da liberdade de expressão, o que reforçou nesta sexta.

Na ocasião, do qual o tweet foi apagado, ele se defende afirmando ser contra o racismo e pontua ser  “aliado nessa luta faz tempo”. Porém, falou sobre o “limite do humor”, e citou que este é a Constituição.

“Se é crime não pode. Ponto. É lógico que quem se sentir ofendido pode e deve acionar a justiça”, afirmou. E complementou: “Eu defendo a liberdade de expressão e se tem gente que quer usar essa liberdade pra ofender, pena. Mas pode.”, disse. 

Por fim, afirmou que seu debate proposto é para além do nome Léo Lins. “Esquece o Léo Lins, eu to falando sobre uma coisa muito maior, sobre poder contar piada. Não só o comediante, mas você aí no seu bairro pros seus amigos. Não é porque você se sentiu ofendido que aquilo não pode ser dito.”, finaliza.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!