Edir Macedo cobra Lula por “milagre”: “Não deu nada à Record”

Edir Macedo e Lula (Foto: Reprodução/Facebook e Ricardo Stuckert)
Edir Macedo cobrou Lula após afirmar que tratou doença com oração (Foto: Reprodução/Facebook e Ricardo Stuckert)

Dono da Record, Edir Macedo surgiu em um vídeo fazendo cobranças ao presidente Lula. O líder da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) alegou que fez um “milagre” ao curar Lula quando ele estava doente, mas que não recebeu nada em troca. Ele afirmou que o político do Partido dos Trabalhadores (PT) ainda o deve.

Macedo disse que não deve nada ao presidente, mas reclamou que o político não lhe favoreceu. “O Lula esteve oito anos no governo. Pergunta a ele o que ele me fez, o que ele me deu? O que ele deu à Igreja? O que ele deu à Record? Ele não deu nada, ele apenas fez o que ele tinha que fazer, assim como fez com as demais emissoras. Obviamente que pagou, honrou lá seus compromissos. Mas eu não devo nada ao Lula”, disparou.

“Agora, ele me deve. Não a mim, mas a Deus. Mas obviamente Deus nos usou. Quando ele estava com câncer na garganta ele foi lá na Igreja falar comigo. Fechamos a sala. Fechei a porta. Impus as mãos sobre o pescoço dele e orei por ele. Eu orei pelo Lula. E ele ficou curado”, afirmou o bispo da Universal.

Em seu desabafo, Macedo disse que em oito anos de governo Lula não lhe fez nenhum favor. “Fez tratamento lá no Einstein [Hospital Albert Einstein], mas ficou curado. Quer dizer, eu fiz favor para ele. Ele não me fez favor nenhum. Oito anos que ele esteve lá e não fez favor nenhum para mim”, finalizou.

Edir Macedo e o perdão a Lula

No ano passado, Edir Macedo declarou apoio à reeleição de Jair Bolsonaro. Após a vitória de Lula, no entanto, ele disse “perdoar” o presidente eleito. “A escolha foi da maioria, que votou. Nós não podemos ficar com mágoa, porque é isso que o diabo quer. O diabo quer acabar com a sua fé, acabar com seu relacionamento com Deus por causa de Lula ou dos políticos. Não dá, bola para frente”, disse na ocasião.

Macedo contou que estava orando pela reeleição de Bolsonaro, mas que também pediu que a vontade de Deus fosse feita na eleição. “Ele [Lula] se candidatou, o povo que votou. E ele ganhou, e acabou. Ele, supostamente, ganhou segundo a vontade de Deus. Mas quem ganhou fomos todos nós. Todos os que creem, todos que vivem pela fé”, declarou.

Na época, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, se pronunciou sobre o assunto. “Dispensamos o perdão de Edir Macedo. Ele é quem precisa pedir perdão a Deus pelas mentiras q propagou, a indução de milhões de pessoas a acreditarem em barbaridades sobre Lula e sobre o PT, usando a igreja e seus meios de comunicação para isso. A nossa consciência está tranquila”, disse a deputada federal em seu perfil no Twitter.

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!