Christina Rocha faz desabafo com falta de luz “Uma vergonha”

 

christina-rocha-faz-desabafo-com-falta-de-luz-uma-vergonha
Christina Rocha enfrenta apagão em SP: mais de 40 horas sem luz e desabafa sobre a situação. (Foto: Reprodução/Internet)

Christina Rocha, conhecida apresentadora, está entre as afetadas pelo amplo apagão em São Paulo, encontrando-se já por mais de 40 horas sem fornecimento de energia elétrica. Nas redes sociais, ela expressou sua frustração. “Boa tarde. E lá vamos nós com mais de 40 horas sem luz! Tudo estragado aqui em casa! Que incompetência da @EnelBrasil. Isto é uma vergonha”, ela desabafou, apontando diretamente para a empresa responsável pela energia na região.

Na noite de domingo (5), Christina havia compartilhado sua árdua situação: “Só rindo mesmo, viu? Só rindo. Se uma companhia não tem estrutura para reverter essa situação na cidade de São Paulo… Vela não tenho mais, comida não tenho mais. Moro na zona sul, no Morumbi. Parabéns, que legal, que bacana“.

Adicionalmente, ela evocou as palavras de um colega: “Lembrando a frase do meu querido amigo Boris Casoy: ‘isto é uma vergonha’. Trinta horas sem luz, sem uma explicação, sem atender pelo menos pra dizer ‘a gente não tem previsão’. Que vergonha“, acrescentou a apresentadora, expressando-se em um vídeo que circulou no X/Twitter.

Christina Rocha, está entre as afetadas pelo amplo apagão

Prosseguindo com as consequências do apagão, cerca de 800 mil pessoas continuam sem energia elétrica, segundo dados atualizados pela Enel. O problema começou na última sexta-feira (3) e, inicialmente, impactou 2,1 milhões de pessoas com a interrupção do fornecimento. Felizmente, 1,3 milhão desses clientes já tiveram o serviço restabelecido.

A Enel, por meio do diretor de mercado André Oswaldo de Souza, detalhou à CNN que a recuperação é complicada, exigindo a reconstrução de partes da rede com substituição de cabos, postes e transformadores. Ele mencionou que, devido à magnitude dos danos, a previsão é que a energia retorne integralmente apenas na terça-feira (7).

Os moradores aguardam ansiosos pela normalização

André Souza salientou ainda que a Enel dispõe de preparo para enfrentar chuvas intensas, contudo, o episódio atual é sem precedentes. A empresa aumentou o efetivo nas ruas, passando de 600 para 1.800 trabalhadores, numa tentativa de acelerar os reparos e minimizar o desconforto dos consumidores.

Os moradores aguardam ansiosos pela normalização dos serviços, enquanto lidam com as adversidades causadas pelo prolongado apagão. A Enel, por sua vez, enfrenta o desafio de restaurar a confiança de seus clientes mediante a eficiência e rapidez na solução desta crise energética sem precedentes.

VEJA:

Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nenhuma novidade em primeira mão!

Temos uma super novidade! Agora também lançamos um canal incrível no YouTube, recheado de entrevistas e bate-papos exclusivos para os nossos seguidores.

Clique aqui e aperte o botão " Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Quer ficar por dentro de tudo em primeira mão? Junte-se ao nosso canal do MixMe no WhatsApp e mergulhe no mundo do entretenimento 24 horas por dia! Participe e compartilhe as nossas notícias!