Susana Vieira segue em hospital após sequelas da Covid

Depois de testar positivo para Covid-19 em julho, a atriz Susana Vieira segue internada na CTI para tratar de uma sequela da doença em seu pulmão. Vale lembrar que artista está prestes a completar 80 anos de vida.

publicidade
Susana Vieira
Susana Vieira segue em hospital após sequelas da Covid (Reprodução)

Para tranquilizar os fãs, a artista deixou um recado: “Estou bem. A Covid deixou sequelas no pulmão e precisei fazer um ciclo de medicação venosa, por isso estou internada. Como tenho leucemia, é protocolo a internação em CTI. Com a medicação e fisioterapia, em breve, estarei em casa”, declarou.

publicidade

A atriz global chegou às pressas no hospital no dia 02 de agosto. A decisão foi feita por recomendação médica, já que Susana luta contra a Leucemia. Apesar da internação, o quadro de Susana é estável.

“Tive uma grande queda na minha leucemia ultimamente. Tive que fazer quimioterapia de novo, quatro sessões. Eu achava que tinha morrido, mas tô viva, tô feliz! Eu sou brava pra caramba, no sentido de corajosa. Eu tô em pé, e vou fazer sucesso”, disse a artista em entrevista ao “Altas Horas”.

publicidade

Leucemia Linfocítica Crônica

Suzana foi diagnosticada com Leucemia Linfocítica Crônica em 2015 e desde então convive diariamente com a doença. Em uma de suas passagens no Altas Horas, a atriz explicou como foi o diagnóstico.

“O médico falou friamente: ‘A senhora está com uma leucemia linfocítica’. E depois perguntei: ‘Quanto meses eu tenho?’. Aí ele me deu uma notícia, que por um lado é boa e por outro não: que minha leucemia não pode ser operada, ela é crônica, então eu tenho um câncer como se fosse uma bomba dentro de mim, mas que me estimula a dizer que vou vencer, que isso não me pertence”, lembrou.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Como sempre bem humorada, Susana leva a vida com muita leveza e alegria para enfrentar as tempestades e obstáculos da vida. “Tenho anemia hemolítica, duas doenças raras e difíceis, mas que com minha alegria e bom humor eu até consigo brincar com isso. Posso continuar vivendo e é essa alegria que me mantém saudável”, contou.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Milena Cerqueira

Formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP), tenho interesse e experiência em jornalismo cultural, comunicação interna e assessoria de imprensa. Na área acadêmica, realizei pesquisa referente ao trabalho de conclusão de curso nas áreas de música e cultura pernambucana.

Veja mais ›
Fechar