Rita Lee ganha exposição em sua homenageada em São Paulo

A vida e a obra da cantora e compositora Rita Lee são celebradas em exposição no Museu da Imagem e do Som (MIS), na cidade de São Paulo. São 73 anos de idade, sendo quase 60 dedicados à música.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade
Rita Lee
Rita Lee entre os objetos da exposição em sua homenagem no MIS (Foto: Guilherme Samora / Divulgação)

Com material original selecionado pela própria artista e João Lee, seu filho e curador da exposição, a mostra traz um panorama da carreira e da vida de Rita. São centenas de itens originais, entre figurinos e objetos pessoais.

publicidade

A exposição percorre a história de Rita Lee em 18 áreas temáticas, com cenografia assinada por Chico Spinosa e direção artística de Guilherme Samora – estudioso do legado cultural da Rainha do Rock brasileiro.

“Guardo roupas, figurinos, instrumentos, todo tipo de tralha. Está tudo lá no MIS. É uma viagem colorida e pop. Disneylândia glitter”, afirmou Rita em entrevista à Ela, revista dominical do jornal O Globo.

“Convido você a dar uma espiada nas lembranças que minha mãe guardou dos seus 50 anos trabalhando com música por este mundo afora, quando subia no palco e dividia com o público suas peripécias, cantando e dançando. Tempos inesquecíveis, maravilhosos e divertidos”, diz João Lee no release da exposição enviado à imprensa.

publicidade

A exposição estreou no último dia 23 de setembro e fica em cartaz de terça a domingo, das 10h às 18h. A entrada custa R$50 (inteira) e R$25 (meia) na Bilheteria MIS e on-line através dos sites da Inti e da Ingresso Rápido. Quem quiser economizar, pode aproveitas as manhãs gratuitas. De terça a sexta, a entrada gratuita nos horários iniciais: 10h, 10h30, 11h e 11h30.

A mostra também marca a volta de Rita Lee à vida pública. A artista estava afastada das redes sociais e dos compromissos profissionais desde de maio, quando foi diagnosticada com câncer. “Fiz um pacto com o universo, com o Criador, com os ‘seres de luz’, de que ia segurar a barra de ter um câncer no pulmão. Fiz a radioterapia e agora faço quimioterapia. Os exames estão ótimos. Mas fácil não é”, afirmou à Ela.

publicidade

Junto com a exposição, ela lança na próxima segunda o single “Change”, seu primeiro lançamento de canção inédita em quase 10 anos. A artista está longe dos palco também desde 2012, quando anunciou sua aposentadoria.

 

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Marcelo Argôlo

Marcelo Argôlo é jornalista e pesquisador musical. Autor do livro Pop Negro SSA: cenas musicais, cultura pop e negritude, atua no mercado de comunicação e jornalismo musical desde 2012. Nesse período, teve passagens por redações, agências e assessorias. Atualmente se dedica ao Mix Me e a projetos de produção de conteúdo sobre música pop e negritude.

Veja mais ›
Fechar