Polícia investiga morte de jovem durante show de Luísa Sonza em Porto Alegre

A Polícia Civil está investigando a morte de uma mulher durante o show da cantora Luísa Sonza, ocorrido em Porto Alegre (RS), no último sábado (16). Alice de Moraes, veterinária de 27 anos, passou mal durante a apresentação, procurou atendimento na ambulância que estava no Pepsi On Stage, mas não resistiu.

publicidade
Luísa Sonza
Polícia investiga morte de jovem durante show de Luísa Sonza em Porto Alegre. Foto: Iwi Onodera e Manuela Scarpa/Brazil News

Os envolvidos devem prestar depoimentos nesta quarta-feira (20). A causa da morte só será revelada após uma perícia no corpo, que pode levar 30 dias para ser concluída.

publicidade

“Quando chegaram os médicos, Samu, quarenta minutos após ela veio a entrar em óbito. Tinha um histórico cardíaco. A informação que eu tenho que ela só tinha ingerido uma cerveja, então tudo isso nós vamos apurar”, disse o delegado Alexandre Vieira, ao G1.

A Opinião Produtora, responsável pela realização do show, afirmou que seguiu todos os protocolos e exigências recomendados a qualquer evento de grande porte.  Pouco mais de 30 minutos após o início do show, Alice sentiu-se mal e informou à amiga Camila Rodrigues que iria ao banheiro.

Segundo Camila, à 1h59 Alice mandou uma mensagem pelo celular dizendo que tinha passado mal e estava na ambulância.

publicidade

“Eu fui correndo para a ambulância e encontrei ela lá, desacordada, sentada ao lado da ambulância em uma cadeira branca, deitada. Eu questionei à enfermeira como que ela tinha chegado ali, e a enfermeira me relatou que ela própria, a enfermeira, tinha escrito a mensagem. Eu perguntei o que tinha acontecido, como que ela tinha chegado ali, e eles me falaram que tinham encontrado ela desacordada no banheiro”, disse Camila ao portal.

“A gente foi muito maltratada nas três horas que a gente teve ali, clamando socorro pela Alice. Eu comecei a questionar o que eles tinham feito, se eles tinham dado alguma medicação, se eles tinham dado água, e ela disse que eles não poderia ajudar, não poderiam atender ela e me orientaram a chamar um Uber”, contou.

A empresa responsável pela ambulância que prestava o serviço de emergência no show, Transul  declarou que a paciente recebeu todo atendimento e assistência possível para a ocasião. Alegou ainda que todos os protocolos foram seguidos, menos a remoção da paciente, porque ela faleceu durante o deslocamento do Samu.

publicidade

“Importante destacar que as empresas privadas necessitam de uma interação com a SAMU para efetuar a remoção de qualquer paciente”, disse a nota enviada pela empresa.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Rafael Lima

Jornalimo pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Possui passagem por assessoria de comunicação e produção de críticas musicais desde 2020 em redes sociais. Apaixonado pelo universo e cultura pop, pesquisa e produz conteúdo para o nicho desde 2019.

Veja mais ›
Fechar