Olimpíadas: Conheça DJ que viralizou com Pabllo Vittar em Tóquio

As músicas fizeram sucesso nas Olimpíadas de Tóquio! As músicas tocadas nas partidas de vôlei, por exemplo, tem chamado bastante atenção! Parte super fundamental nas partidas de vôlei do Brasil nos Jogos Olímpicos, a trilha sonora ultrapassou as redes e viralizou nas redes sociais.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Mas o que todo mundo quer mesmo saber é sobre o responsável pela playlist eclética que tem tocado nas quadras! DJ Stari é o nome dele! E não, ele não é brasileiro. O DJ austríaco é também conhecido como Michael Staribacher.

De acordo com o Gazeta Esportiva, o DJ está há mais de 20 anos no comando das playlists que tocam nas quadras de competições esportivas, fazendo parte da equipe de entretenimento da Federação Internacional de Vôlei.

publicidade
Olimpíadas
Olimpíadas: Conheça DJ que viralizou com Pabllo Vittar em Tóquio (Imagem: Arquivo Pessoal)

Agora, nas Olimpíadas de Tôquio, Stari chamou a atenção do público brasileiro ao conseguir unir Pablo Vittar e Raça Negra, passando ainda por Legião Urbana e Chitãozinho e Xororó.

publicidade

Contra a Tunísia, Stari colocou “Zap Zum”, de Pablo Vittar, logo após o ponto feito por Douglas Souza para a seleção brasileira. A escolha da música causou diversas reações nas redes sociais e animou o público.

“Eu estou realmente impressionado. Eu tento ler e responder o máximo de mensagens possível. Mas, nesse momento, é impossível porque são muitas. Então eu peço desculpas se acabo ignorando algumas pessoas, mas é só uma questão de tempo mesmo. É um sentimento realmente muito bom. Porque, no último ano e meio, não foi fácil para as pessoas que trabalham no mesmo meio que eu. Mas, às vezes na vida, tudo volta”, conta Stari.

O DJ ainda conta que usou o tempo livre, enquanto estava confinado devido a pandemia da Covid-19, para pesquisar sobre músicas internacionais

publicidade

“Eu usei esse tempo livre para pesquisar muito sobre música internacional – e, claro, muita música brasileira. Porque eu tinha a certeza que seria possível de novo estar em um evento esportivo, um evento de vôlei e tocar para os jogadores e para os fãs. Agora é o tempo em que tudo volta”, revela DJ Stari.

Ele ainda revela que quando o jogador marca ponto, tenta colocar músicas que ele gosta, como aconteceu com Douglas Souza.  

“Eu também tento fazer a diferença dependendo do jogador que marca o ponto. Por exemplo, quando ele marca, eu sei que ele gosta daquela música famosa da Pablo Vittar. É uma marca registrada. Não falei com ele ainda. Eu gostaria de encontrá-lo e conhecê-lo nos próximos dias. Porque eu realmente queria falar com ele sobre o que tem acontecido. Isso é parte do meu trabalho. Saber algumas coisas. Quando algum jogador gosta de uma música específica, é parte do meu trabalho que eu conheça e use”, conta.

publicidade

Desde o início das Olimpíadas de Tóquio, Stari tem recebido milhares de mensagens de torcedores brasileiros com dicas de músicas para as partidas dos jogos.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Layne Bispo é formada em Administração pelo Centro Universitário UNIFG. Atua com produção de conteúdo para web há 5 anos e possui experiência nos nichos de entretenimento, educação, finanças e automobilismo. Atualmente dedica-se a redação do portal Mix Me, produzindo news sobre o mundo da música e cultura pop de um modo geral.

Veja mais ›
Fechar