Nivaldo Duarte resgata dívida antiga e expõe Roberto Carlos

Após se irritar com fãs em um show, Roberto Carlos está no centro de uma nova polêmica. O Rei teve uma dívida antiga exposta pelo artista Nivaldo Duarte em entrevista para o canal do produtor Clemente Magalhães. No material do podcast obtido pela colunista Fábia Oliveira, do EM OFF, o veterano revelou como conheceu o intérprete de “Esse cara sou eu” no início da carreira.

publicidade

Nivaldo Duarte foi quem assinou a gravação e mixagem do álbum de estúdio “Clube da Esquina”, de 1972. No material, Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes e Alaíde Costa entregam seus vocais para o movimento que ficou conhecido pelo mesmo nome do projeto considerado por críticos como um movimento da música brasileira.

Além de Milton Nascimento e Lô Borges, Ronaldo Bastos, Fernando Brant, Carmelo Larrea, Márcio Borges, Monsueto e Ayrton Amorim assinam as composições do “Clube da Esquina”. Na época, a obra foi considerada inovadora por juntar elementos da Bossa Nova, jazz e rock com música folclórica, mineira, erudita e hispânica. 

publicidade

A relação de Nivaldo Duarte com Roberto Carlos

Para o canal “Corredor 5”, Nivaldo Duarte relembrou episódios de sua infância, além de revelar sua experiência com Roberto Carlos, João Gilberto e outros artistas da MPB. De acordo com o produtor musical, ele foi um dos primeiros a gravar com o Rei.

Ele gravou uma música chamada ‘Me Dá um Cigarro’. Não tenho certeza, mas acho que foi a primeira gravação dele. No estúdio da CBS. Ele me deve um dinheiro até hoje”, contou aos risos da situação. Isso porque o dinheiro seria referente a um lanche que ele pagou.

Em seguida, o artista explicou que o “RC” estava iniciando sua carreira na época: “Eu trabalhava com Norival Reis e o diretor técnico da CBS não sabia quem era Roberto Carlos, ninguém sabia. Mas o Lara me pediu emprestado para o Nourival para gravar com os novos artistas dele.E no primeiro dia que eu fui eu vi quem eu ia pegar, era o Roberto Carlos. Eu não sabia quem era e disse: ‘Ainda bem que vou pegar um desconhecido’. Esperei ele chegar e quando Roberto chegou perguntou se era eu quem ia gravar”, contou. 

publicidade

Segundo Nivaldo Duarte, a primeira gravação com Roberto Carlos atrasou porque o estúdio estava ocupado com Baden Powell, violonista brasileiro. O músico é considerado um dos maiores de sua época. Então, o produtor sugeriu ao Rei que fossem comer enquanto esperavam a gravação. Nivaldo pediu “10 pratas” para Powell, pois ele e “RC” estavam sem dinheiro.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Fabio Saraiva

Formado pela Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL), tem experiência como jornalismo de entretenimento e cobertura de reality shows. Apaixonado por música pop, projetos audiovisuais e televisão.

Veja mais ›
Fechar