Mulher vence processo contra Gusttavo Lima após ter celular citado em música

Uma mulher de Pato Branco (PA) , venceu, em 1ª instância, um processo contra Gusttavo Lima, no valor de R$ 50 mil por danos morais. Ela processou o cantor após ter seu número de celular citado em um trecho da música “Lembrei que tô bloqueado”. A decisão cabe recurso.

publicidade
Mulher vence processo contra Gusttavo Lima após ter celular citado em música (Foto: Reprodução/Instagram)
Mulher vence processo contra Gusttavo Lima após ter celular citado em música (Foto: Reprodução/Instagram)

Segundos as informações apuradas pelo G1, Fabiano Giaretta, advogado que defende a mulher, que preferiu não ser identificada, ela utiliza o número citado na música desde 2009.

publicidade

O advogado conta que após o lançamento da música, em novembro de 2021, a vítima passou a receber inúmeras ligações diariamente, além de mensagens, muitas delas com conteúdo pornográfico e ameaças.

“Ela sofre importação do sossego, porque recebe inúmeras mensagens até hoje. É importante deixar claro que ela não processou o Gusttavo Lima para ter fama, tanto que ela não quer que saibam o seu nome. Ela só quer que o dano causado a ela seja indenizado, visto tamanha importunação contra ela”, disse Giaretta.

A decisão foi assinada no dia 19 de julho  pelo juiz leigo Daniel Proença Larsson e homologada pelo juiz de direito de Pato Branco, Luiz Henrique Vianna Silva, na mesma data.

publicidade

No registro é citado que o sertanejo alegou em sua defesa que não houve danos morais para a mulher, uma vez que o número dela não aparece completo na canção. Gusttavo afirmou ainda que que os prints de conversas do WhatsApp, usados pela vítima no processo, não podem ser considerados provas.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

No entanto, a Justiça entendeu que mesmo havendo a existência de vários DDD’s no país com tal número, não significa que o cantor poderia usa-lo, de forma aleatória, sem respeitar ou saber da real titularidade.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Rafael Lima

Jornalimo pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Possui passagem por assessoria de comunicação e produção de críticas musicais desde 2020 em redes sociais. Apaixonado pelo universo e cultura pop, pesquisa e produz conteúdo para o nicho desde 2019.

Veja mais ›
Fechar