Mãe denuncia professora por injúria racial

mae-denuncia-professora-por-injuria-racial
Denúncia de injúria racial em escola de Juiz de Fora após professora criticar e prender à força o cabelo black power de aluno de oito anos. (Foto: Reprodução/Internet)

Rayelle Keller, mãe de um menino de oito anos, registrou uma denúncia de injúria racial contra a professora do filho. Ela alega que na Escola Municipal Doutor Adhemar Rezende de Andrade, localizada no bairro São Pedro em Juiz de Fora, Minas Gerais, a educadora prendeu o cabelo black power do menino à força e o chamou de “feio“.

O incidente ocorreu no dia 14 de novembro, dentro da sala de aula onde o aluno cursa o 3º ano do ensino fundamental. Rayelle contou ao g1: “Ele falou que a professora chamou o cabelo dele de feio na sala de aula. Na hora do recreio, falou com ele numa ignorância danada: ‘Senta aí agora!’. Pegou uma buchinha dela, nem é dele, ele não tem buchinha, e prendeu com força. Ele falou que até doeu”.

Comentários preconceituosos da professora

Em 17 de novembro, Rayelle foi à escola para relatar o caso. Enquanto conversava com a vice-diretora, seu filho estava em aula e teria sido alvo de mais comentários preconceituosos da professora sobre seu cabelo.

A criança, ao recusar prender o cabelo, disse à professora que ele e sua mãe gostavam dele assim. Segundo o relato do menino à mãe, a professora respondeu: “Mas isso não é motivo não, pode prender esse negócio“.

Rayelle registrou o caso na 99ª

Depois do segundo episódio, Rayelle registrou o caso na 99ª Companhia de Polícia Militar de Juiz de Fora e procurou o Conselho Tutelar. A denúncia está sob investigação da Polícia Civil.

A prefeitura de Juiz de Fora emitiu uma nota afirmando que repudia o racismo e está apurando o ocorrido. O Terra NÓS tentou contato com a Escola Municipal Doutor Adhemar Rezende de Andrade e aguarda um posicionamento da instituição.

VEJA: