Luana Piovani cobra posicionamento de influencers: ‘Para de fazer publi, questiona’

Mesmo morando em Portugal, Luana Piovani segue atenta a tudo o que acontece no Brasil. Na manhã desta quinta-feira (5), a mãe dos filhos de Pedro Scooby, do BBB 2022, publicou uma série de stories cobrando o posicionamento dos influenciadores em relação ao caso dos indígenas Yanomamis.

publicidade

Luana mandou um recado fazendo duras críticas aos “grandes influencers” que estão calados e não falaram absolutamente nada sobre a situação dos povos indígenas.

Luana Piovani
Luana Piovani cobra posicionamento de influencers: ‘Para de fazer publi, questiona’ (Imagem: Divulgação)
publicidade

“Você tem ídolo, você segue pessoas famosas que você gosta aqui no Instagram? Então faz um favor, dá uma cobrada no seu ídolo sobre a situação dos yanomamis, os povos originários do nosso Brasilzão”, começou a artista.

Em seguida, ela explica a situação: “Duas crianças foram estupradas, uma criança foi jogada no rio e 25 yanomamis morreram. Uma aldeia foi dizimada, ninguém tem notícia. O Brasil é um catálogo de tragédias, isso a gente já sabe, mas o que mais me choca é ver que ninguém faz nada”, continuou.

Luana continuou criticando os influenciadores que, segundo ela, só pensam em fazer publicidades para o Dia das Mães.

publicidade

“Não estou falando do governo, tem muitos anos que eu não espero nada do governo. […] Mas vai aí no seu ídolo e cobra uma posição. Na hora que os 10 primeiros instagramers mais seguidos do Brasil começarem a falar e parar, nem que seja por um dia, de fazer publi… Mesmo sabendo dos contratos, faz, questiona, vai nos stories, faz vídeo, pergunta. Não dá pra ficar vendendo produto para o ‘Dia das Mães’ sendo que duas crianças foram estupradas… E você está aí vendendo seu kitzinho mãe feliz? Pelo amor de Deus gente, cadê a união? Vamos parar de fazer fortuna e trazer das coisas como se fôssemos uma sociedade”, desabafou.

A atriz afirmou que a maior vontade dela é sair marcando essas pessoas famosas que estão caladas em questão aos indígenas Yanomamis.

“A minha vontade é de marcar as pessoas. Vai ver nesse mundo maravilhoso da bolha que essa pessoa vive ainda não chegou essa informação. É a única explicação para que eles não estejam questionando isso”, disse ela.

publicidade

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Layne Bispo é formada em Administração pelo Centro Universitário UNIFG. Atua com produção de conteúdo para web há 5 anos e possui experiência nos nichos de entretenimento, educação, finanças e automobilismo. Atualmente dedica-se a redação do portal Mix Me, produzindo news sobre o mundo da música e cultura pop de um modo geral.

Veja mais ›
Fechar