Felipe Prior é acusado de estuprar três mulheres, relata revista; vem ver

Felipe Prior, ex-participante do BBB 2020, está sendo acusado de ter estuprado duas mulheres e ter tentado uma terceira. A acusação veio à tona por meio de uma reportagem da Revista Marie Claire, que contou o relato das duas mulheres que dizem ter sofrido o estupro e de uma outra que o acusou de tentativa de estupro. 

publicidade

Com total exclusividade, a revista teve acesso aos documentos que comprovariam os relatos das mulheres, que não tiveram suas identidades reveladas como forma de mantê-las preservadas. No entanto, a assessoria de Imprensa de Prior negou-se a comentar as denúncias na reportagem. 

bbbb 2020

Denúncias de estupro 

De acordo com a reportagem publicada pela revista Marie Claire, nesta sexta-feira(03), Prior teria cometido tais crimes entre os anos de 2014 e 2018. 

publicidade

Uma das supostas vítimas, Themis (protegida por pseudônimo) chegou a afirmar que possui um laudo médico que comprova uma laceração em seu lábio vaginal esquerdo. 

Primeiro caso 

O primeiro caso de estupro teria acontecido em 2014 durante o jogos universitários das faculdade de arquitetura e urbanismo de São Paulo (InterFAU). A então vítima, teria aceitado carona de Prior e, no caminho, o ex-bbb parou o carro e teria praticado o estupro. Devido a penetração forçada, a vítima teria sangrado e, por conta da dor, começado a chorar, fazendo com que o ato fosse interrompido. 

“Tudo para mim se resume a uma grande agonia no peito. Simplesmente coloquei a violência que sofri debaixo do tapete por seis anos. Achei que não lidando com ela, sumiria em mim. Atrasei dois anos da minha faculdade por causa do estupro. Tranquei todas as matérias do curso porque vê-lo todos dias era torturante. Ele é um cara impulsivo, agressivo. O que mostrou no BBB não chega perto do que é na vida real. Tenho medo do que pode fazer, mesmo diante de uma acusação formal, com advogada e tudo. Mas não posso mais guardar esse mal para mim”, afirmou a primeira vítima. 

publicidade

Segundo caso 

Após dois anos do primeiro caso, Felipe teria tentado estuprar outra jovem, em 2016. Segundo o relato da jovem, ele teria a persuadido a entrar em uma barraca, também no InterFau, porém, como não havia preservativo, ela negou o sexo. Diante da negativa, o arquiteto teria forçado a relação. Mas a vítima conseguiu escapar.

De acordo com o relato a revista, essa segunda vítima conseguiu contato com a primeira logo depois de ver a participação do ex-brother no BBB.  Conversando, ambas decidiram agir. 

Terceiro caso 

Uma terceira mulher também acusou o ex-participante do BBB 2020 de tentativa de estupro. O ato teria acontecido na mesma situação dos outros dois, no Interfau, sendo que em 2018. 

publicidade

 A vítima contou que iniciou as relações sexuais de maneira consentida, mas o arquiteto passou a agir de maneira agressiva e não parou quando ela pediu. Até o momento, duas testemunhas sustentam a versão da mulher. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Pronunciamento da Interfau 

Na tarde desta sexta-feira (03), a comissão organizadora dos jogos universitários “InterFAU” emitiu uma nota sobre o caso. 

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Layne Bispo é formada em Administração pelo Centro Universitário UNIFG. Atua com produção de conteúdo para web há 5 anos e possui experiência nos nichos de entretenimento, educação, finanças e automobilismo. Atualmente dedica-se a redação do portal Mix Me, produzindo news sobre o mundo da música e cultura pop de um modo geral.

Veja mais ›
Fechar