Brasileira está entre finalistas para ser integrante de grupo K-Pop da Coreia

Muito popular no Brasil, o K-Pop pode ganhar ainda mais representatividade. Isso porque uma jovem brasileira tem se destacado em uma disputa para se tornar um das integrantes do girl grupo Blackswan.

publicidade
Gabriela Dalcin pode ser escolhida para integrar o grupo Blackswan (Reprodução/Instagram)
Gabriela Dalcin pode ser escolhida para integrar o grupo Blackswan (Reprodução/Instagram)

A cantora em questão é Gabriela Dalcin, uma jovem estudante de Santa Catarina, que tem apenas 18 anos. A garota se tornou a brasileira escolhida pela organização do concurso mundial, que vai escolher a nova integrante da banda.

publicidade

Em entrevista concedida ao G1, a jovem falou sobre sua paixão pelo K-pop, que surgiu ainda quando era pré-adolescente, pouco antes de se apaixonar completamente pelo teatro musical, que aconteceu aos 9 anos.

“A primeira vez em que ouvi K-pop sabendo que era K-pop foi em 2016, quando eu tinha 13 anos. Desde os 9 anos eu fiz teatro musical, que envolve dança, canto, atuação. Então a dança e a música sempre estiveram na minha vida só que chegou uma hora que eu comecei a gostar de K-pop e eu vi que envolvia tudo”, disse.

Grabriel ainda destacou o quanto a indústria do K-Pop está sempre se renovando, o que tornou seu interesse pelo universo da Coreia aceso.

publicidade

Leia também: Luan Santana abre o jogo sobre fama de ‘bom moço’, sexo e prostitutas

“Sempre há grupos novos sendo lançados, novas músicas, e isso me manteve acompanhando. Além disso, os clipes, que são chamados de music videos, ou MVs, são sempre muito bem produzidos. É algo que dá gosto de ver”, explica.

O destaque de Garbiela no mundo do K-Pop não é novidade. Em 2019 a garota recebeu 13 premiações de concursos envolvendo o gênero, mostrando todo o seu potencia. Agora ela se prepara para participar da última seletiva da disputa para entrar na banda.

publicidade

Tendo uma conceito diferenciado dos outros grupos de K-Pop da atualidade, o Blackswan já conta com uma integrante brasileira, a curitibana Larissa Ayumi. Outra detalhe é a presença de Fatou, que é senegalensa. Ela é a segunda idol negra da história do K-pop.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade

Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.

Veja mais ›
Fechar