O desemprego no país já vem atingindo números altos há algum tempo, mas nem mesmo na pior projeção do cenário trabalhista do Brasil, foi possível prever o índice de desemprego e de falta de oportunidades no 1° semestre do ano. Para entender esta notícia, acompanhe as informações abaixo:

Em fevereiro, pouco antes da pandemia do coronavírus levar os brasileiros a entrarem na quarentena, o índice de desemprego já havia sido registrado como um dos mais altos. Isto porque, o país enfrentava sua própria crise econômica.

Com a mudança de partido do Governo brasileiro, surgiram propostas como o programa Verde e Amarelo, um projeto do Governo Bolsonaro que visava flexibilizar leis trabalhistas, defendendo que com menos direitos haveriam mais oportunidades no mercado de trabalho.

Esta era uma das medidas previstas para reverter a situação de desempego no país e minimizar os efeitos da crise econômica, o que não chegou a acontecer, já que em março a crise do coronavírus teve inicio. A situação, que já preocupada líderes políticos e economistas, só piorou.

De acordo com o Ministério do Trabalho, mais de 20 milhões de brasileiros já solicitaram ou irão solicitar o Seguro Desemprego em 2020Esse número de solicitações cresceu em disparada só no primeiro semestre deste ano.

Só no Rio de Janeiro, centenas de vagas foram suspensas para diversos âmbitos de atuação como a área do comércio, da saúde, da prestação de serviços, entre outros. Em São Paulo, as vagas previstas também não aconteceram e inclusive, novos contratos realizados antes da pandemia acontecer, chegaram a ser suspensos.

Isto sem falar nas milhões de vagas que foram fechadas. É possível notar os efeitos dessa diminuição de oportunidades no mercado de trabalho, devido ao grande número de concursos que estavam previstos para este ano e deixaram de acontecer.

Mais de 5 mil vagas em cargos públicos estavam dentro da proposta de concursos para 2020 e vários deles tiveram a data de realização do exame adiada ou suspensa sem data prevista. Temos como exemplo de instituições que ofertavam vaga este ano a Polícia Militar.

Muitos dos concursos foram adiados para 2021 e por isso, pode ser que a projeção do cenário de trabalho para o próximo ano esteja mais satisfatória e venha caminhar para a estabilidade da economia. Ainda é difícil para os economistas estimar datas para que esses índices possam cair.

A expectativa é que o próximo ano seja promissor para os pequenos neg´cios e que a abertura do comércio promova a criação de novas vagas.

Brasil perde mais de 1 milhão de vagas de emprego no 1º semestre deste ano