Após sucesso de Envolver, Anitta fala sobre promessa de aposentadoria

Depois de entrar para o TOP 5 das músicas mais ouvidas no Spotify Global, a cantora Anitta voltou a falar sobre sua aposentadoria. Nesta última terça-feira (22), a famosa relembrou a promessa que fez no passado em conversa com fãs.

publicidade
Cantora Anitta (Reprodução/Instagram)
Cantora Anitta (Reprodução/Instagram)

Através dos stories do Instagram, a diva pop brasileira mostrou aos seguidores que havia recebido flores de um admirador secreto, que fez questão de parabeniza-la com um presente especial em sua casa nos Estados Unidos.

publicidade

Ao falar do sucesso da canção Envolver nas paradas do Spotify, ela comentou sobre abandonar a carreira. “Se eu quiser me aposentar agora, eu me aposento. E por quê? Porque eu já fiz o que podia e o que não podia, gente. Se eu quiser dormir agora e me aposentar, eu posso”, disse carioca.

No entanto, tudo foi da “boca para fora”, já que a funkeira logo em seguida disse que ainda tinha muito trabalho para fazer, inclusive, um show no festival Coachella.

“Calma, eu disse se eu quiser, não disse que eu vou. Eu disse que eu poderia, porque já nem tem mais o que fazer, tudo já foi feito. Mas, agora, não. Ainda tenho álbum, calma”, completou, tranquilizando os fãs.

publicidade

Ainda sobre Envolver, nesta quinta-feira (24), a faixa subiu mais uma posição e se tornou a 2ª música mais ouvida do Spotify. Até o momento, esta foi a mais alta conquista de um brasileiro na plataforma.

Planos para carreira após os 30 anos

Uma das maiores artistas do Brasil, a cantora Anitta tem falado sobre sua aposentadoria há alguns anos. Atualmente com 28 anos, a famosa comentou em entrevista para Sabrina Sato, no Youtube, que gostaria de dar uma pausa na carreira quando chegasse aos 30.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

“Já, já! Não falta nem muito [para se aposentar]. Essa vida é muita coisa, muita correria. Não quero ficar refém… Não sei, essa indústria é sempre muito injusta com as mulheres, exigindo que a gente sempre esteja com cara de nova, sempre que a gente esteja acompanhando o ritmo de pessoas que são 10, 20 anos mais novas que a gente, que têm muito mais fôlego, muito mais gás”, explicou a cantora.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.

Veja mais ›
Fechar