Ana Paula Renault diz ser perseguida e revela ameaça de morte

Em vídeo publicado em seu Instagram, nesta quinta-feira (26), a ex-BBB Ana Paula Renault fez um desabafo sobre tudo o que vem acontecendo em sua vida desde novembro de 2021, quando deixou o SBT. Ela enfrenta uma batalha judicial contra o apresentador Sikêra Jr. e tem sido alvo de ataques de grupos bolsonaristas.

publicidade
Ana Paula Renault diz ser perseguida e revela ameaça de morte (Fotos: Reprodução/Instagram)
Ana Paula Renault diz ser perseguida e revela ameaça de morte (Fotos: Reprodução/Instagram)

“Eu deveria ter gravado esse vídeo logo quando ocorreu meu desligamento do SBT, que foi no dia 5 de novembro, envolto a uma série de mentiras”, diz Ana Paula, no início do vídeo, desmentindo os boatos sobre sua saída da emissora.

publicidade

Em entrevista ao UOL, Ana Paula conta que se tornou um alvo dentro do SBT, desde que recebeu ordens, durante sua passagem pelo programa “Fofocalizando“, para cobrir as manifestações dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) de 7 de setembro no ano passado e falou abertamente o que pensava do movimento.

“Soltaram uma série de fake news de que eu teria batido na Flor e arrumado confusão com a equipe inteira. Alguém inventou isso para que eu não conseguisse outro emprego. Viram que eu era um perigo. Fui perseguida política. É nítido para mim. Não sei se acharam que eu era só uma ex-BBB burrinha. Eu tenho conteúdo.”, afirmou.

Com todo seu histórico de posicionamentos e críticas contra o atual governo e os seus apoiadores, a apresentadora diz que tem recebido ameaças de morte, vindas de grupos bolsonaristas.

publicidade

“Recebo ameaças de morte, fazem montagens do meu rosto com um tiro na testa. A extrema direita tenta destruir a reputação das pessoas que são contra o governo.”

Sobre a briga com Sikêra Jr., Ana Paula falou no vídeo que tudo começou após críticas feitas por ela durante os programas “Raul Gil“, do SBT, e “Pânico“, da Jovem Pan. “Falou que o inimigo dobraria os joelhos. O inimigo em questão era eu, eu não sabia que eu era inimiga dele”, alega.

“Ele fez um recorte de todas essas matérias mentirosas e publicou no Instagram dele”, relatou ela, acrescentando ainda que, por causa de seu histórico de agressão durante o BBB 16, muitas pessoas acreditaram nas notícias, o que acabou prejudicando Renault. “Eu sou jornalista e acho que nunca fui tão feliz na minha vida quanto fui no Fofocalizando.”, enfatiza.

publicidade

“A liberdade de expressão vai até onde você coloca a vida do outro em risco. É isso que o Sikêra Jr faz ao falar que a comunidade LGBTQIA+ é um horror. Eles não querem ninguém com apelo popular e lucidez com voz. Isso demonstra que a extrema-direita está desesperada.”

A ex-BBB falou ainda, durante seu desabafo, sobre a gravação do podcast do “4TalkCast” com Marco Antônio Costa, a qual abandonou sem dar maiores explicações.

publicidade

“Tudo começou com ele dizendo que não existe gordofobia. Eu quis provar por A + B que uma jornalista da Globo foi demitida por gordofobia. Ele pediu provas. Disse que era mentira, anedotas, e ria e debochava. Ele negou que a sociedade quer classificar as mulheres”, explicou.

A jornalista detalha que não aguentou o rumo que a conversa estava tomando e decidiu abandonar a gravação. “Se numa mesa existe um nazista e você não se levanta, você corrobora com tudo aquilo.”, completa.

Para o UOL, Ana Paula Renault falou que foi convidada para comandar um talk show na rádio Jovem Pan, mas que ainda analisa a proposta com medo do que pode acontecer.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

“Queria fazer um trabalho muito legal, levar algo com conteúdo informativo. Fiquei tentada, mas sei que estaria entrando num covil de cobras. Estou com muito medo de outubro [mês das eleições]. Agora vou cuidar de mim e me fortalecer para poder falar cada vez mais alto.”, conclui

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Rafael Lima

Jornalimo pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Possui passagem por assessoria de comunicação e produção de críticas musicais desde 2020 em redes sociais. Apaixonado pelo universo e cultura pop, pesquisa e produz conteúdo para o nicho desde 2019.

Veja mais ›
Fechar