Alicia Keys revela capa exuberante para seu próximo álbum; confira

Vem aí nova era! A cantora Alicia Keys revelou nesta quinta-feira (28), a capa de seu mais novo projeto, o álbum intitulado KEYS. A produção vai ser divulgada oficialmente nas plataformas no dia 10 de dezembro.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade
Alicia Keys (Reprodução)
Alicia Keys (Reprodução)

Na postagem, que foi realizada em seu perfil do Instagram, a cantora apareceu inserida no desenho de fechadura com um look azul deslumbrante. Para completar, a artista usou um par de brincos em formato de cadeado.

publicidade

Anunciado como álbum duplo, o KEYS vai trazer o conceito de dualidade em Originals e Unlocked. A primeira parte pretende mostrar uma Alicia mais clássica ao som de piano e a segunda com uma linguagem mais pop na produção de Mike Will Made-It.

KEYS vai suceder os bem avaliados ALICIA, de 2020, e Songs in a Minor, que foi relançado neste ano para celebrar o aniversário de 20 do disco.

publicidade


Para marcar a entrada da nova era, recentemente Alicia divulgou o single LALA, uma parceria com Sawae Lee, que já chegou mostrando que a artista está disposta a retornar com tudo para as paradas de música.

Alicia Keys fala de dura realidade na infância

No último ano a cantora Alicia Keys afirmou que por pouco não teve um outro destino em sua vida. A artista disse que foi criada em um bairro muito perigoso de Nova York, o que poderia lhe render uma vida bem problemática.

publicidade

Em entrevista para o jornal britânico The Guardian a artista detalhou como foi difícil vir de uma realidade repleta de violência e pobreza no bairro de Hell’s Kitchen.

“Eu sou aquela pessoa [o azarão]. Aquela que não deveria sair do Hell’s Kitchen, que deveria acabar sendo uma prostituta, uma jovem mãe aos 16 anos, ou viciada em drogas. Eu sou aquele que deveria estar no lugar errado na hora errada e foi ferido ou morto”.

Alicia revelou que, para se proteger de assédio nas ruas, ela buscava ter um visual mais masculinizado. “Havia vários lugares pornográficos, com prostitutas em cada esquina. Em razão disso, tinha que usar sempre uma roupa muito folgada, muito escura, sempre com o cabelo para trás; Eu senti que se as pessoas me vissem, elas poderiam tentar me tocar. É por isso que sempre fui uma moleca”.

O que você achou? Siga @mixmebrasil no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade

Formado em jornalismo pela UNIME Salvador, possui passagem por rádio, jornal e trabalha com público de internet desde 2016. Atualmente tem focado em projetos de audiovisual, cultura pop e celebridades.

Veja mais ›
Fechar