publicidade
   

News

Simple Plan: Pierre Bouvier diz se sentir uma fraude



Pierre Bouvier fala sobre se sentir uma fraude, problemas de voz, vida pessoal, Simple Plan e mais.

pierre bouvier simple plan

Mas calma, tá? É só sobre como a carreira começou e ele foi para os microfones sem estar preparado.

O vocalista do Simple Plan, Pierre Bouvier, participou do podcast Lead Singer Syndrome. O programa convida um vocalista a cada episódio para uma entrevista com Shane Told, líder do Silverstein. E o papo ficou bem interessante. Veja alguns assuntos tratados e o que Pierre tem a dizer sobre eles.

O começo

“Eu e o Chuck formamos uma banda chamada Roach quando ainda tínhamos treze anos, junto com outro amigo que era baixista. O engraçado é que nós nunca fizemos covers. Nós começamos pensando em sequências bobas de notas, repetindo tantas vezes e depois mudando pra outra sequência. Nós estávamos compondo e não sabíamos. Gravamos uma fita cassete constrangedora com algumas músicas autorais, mas basicamente éramos só nós três tocando o tempo todo, não tínhamos um vocalista. Então eu acabei indo pros vocais porque, dos três, eu era o menos horroroso”.

simple plan reset

Fraude

“Toda vez eu acordo e me sinto como uma fraude. Eu não sou o melhor cantor do mundo, e eu sei disso, eu sequer passaria pelas audições do American Idol, por exemplo. Cantar pra mim não é uma coisa natural, não é como se eu conseguisse alcançar todas as notas tranquilamente. Cantar pra mim é doloroso, é desafiador, mas eu acho que é isso que faz as pessoas gostarem de como eu canto, porque elas sentem a dor. Às vezes eu sento no piano em casa e começo a cantar qualquer coisa e fica uma merda. E minha esposa gosta, eu não consigo entender, e aí eu percebo que é porque eu provavelmente estava sofrendo”.

Problemas de voz

“Eu tive muitas aulas de canto com muitas pessoas e agora uso o que mais gostei das dicas de cada uma delas. Durante as turnês minha voz acaba ficando horrível, mas agora eu aprendi a lidar melhor com isso. Se eu acordo e estou rouco, eu fico grunhindo e aquecendo o dia inteiro. Antes eu fazia a coisa mais estúpida de todas: eu ficava quieto o dia inteiro, cantava na passagem de som, ficava quieto de novo e depois subia no palco. Agora eu sei que esse não é o jeito certo de cuidar da voz. Mas falar é uma coisa que me machuca, você vê que minha voz já está pior desde o começo da entrevista. Eu provavelmente falo do jeito errado”.

Vida pessoal

“Por muito tempo, eu escondi a minha vida pessoal. Eu ficava bravo toda vez que vazava uma foto da minha esposa ou das minhas filhas, até eu perceber que isso iria acontecer. Até que eu desisti de esconder. Não fazia sentido. As pessoas agora querem saber quem você é de verdade com a internet. Eu conheci a Lachelle em uma época em que estava em turnê, nós ficamos por um ano e meio em um relacionamento aberto até eu perceber que era isso. E ela fazia tudo ser mais fácil, nenhuma vez pareceu com ciúmes, sempre entendeu minha vida na estrada. Precisa ser uma garota muito forte pra estar com um cara em uma banda, e ela era. Eu já tinha namorado tantas garotas que faziam sua vida mais difícil, e ela foi o contrário”.

simple plan lachelle

Filhas

“Agora minhas filhas vão ver alguns shows nossos, às vezes. Elas sempre querem escutar a nova música do papai, mas elas são muito novas. Uma delas tem três anos, a outra um e meio. Nós não costumamos cantar muitos palavrões, mas existem alguns nas músicas novas, e nós acabamos censurando quando toca, fazendo um ‘beep’ por cima. ‘Shut up’ seria uma coisa agressiva pra elas, elas nem sabem o que significa, que quer dizer ‘feche a sua boca’, então até mesmo isso a gente censura. Tem uma música do Walk The Moon que sempre toca na rádio, que diz ‘shut up and dance with me’ e nós cantamos pra elas ‘get up and dance with me’.

Simple Plan

“A gente achava que, pra continuar, precisava mudar a cada álbum. Até o momento em que a gente percebeu que não adianta tentar fazer uma música pesada ou uma coisa indie, parecendo a sua banda ou Arcade Fire, por exemplo. Nós gostamos de muitas bandas com esse som, mas a verdade é que um fã dessas bandas não quer ser fã do Simple Plan, não quer usar uma camiseta nossa. E os nossos fãs não vão gostar dessas músicas, então por que a gente vai tentar fazer uma coisa que não é nossa? Nós percebemos que a melhor resposta é tentar ser a melhor versão de nós mesmos. Até porque eu não consigo fazer música como vocês, não é o tipo de música que eu faço. E nós também tocamos em rádios pop, não rádios rock, e ainda gostamos do som que fazemos, então tá tudo certo”.

Ouça na íntegra, em inglês!